Legenda: Grupos Alimentares essenciais para o seu Dia a Dia: Jarra de leite com frutas do lado

6 grupos de superalimentos que você deveria comer todos os dias

O segredo está nas cores das comidas e das bebidas – e quanto mais coloridas as refeições, mais nutritivas elas são

Todo alimento, seja ele uma fruta, um grão, uma verdura ou legume, é abundante em algum nutriente - e uma ótima forma de desvendar isso é observando sua cor. Alimentos que fazem parte de um mesmo grupo cromático, mesmo que possuam tons diferentes, costumam ter nutrientes em comum. Por isso, quanto mais colorida a alimentação, mais saudável e nutritiva ela é.

A atenção a esse detalhe visual é muito importante porque existe uma diferença entre estar satisfeito com uma refeição e estar bem nutrido depois dela. Montar pratos e copos sempre com alimentos de uma cor só, seja ela verde, vermelha, amarela ou qualquer outra, pode deixar a pessoa satisfeita e sem vontade de comer novamente por horas, mas isso não significa que seu organismo esteja bem nutrido.

Conheça, a seguir, os grupos alimentares de acordo com suas cores e saiba como montar refeições bem coloridas para ficar, além de satisfeito, muito bem nutrido:

 

Alimentos marrons

Nozes, aveia, castanhas e cereais integrais são fontes de fibras e vitaminas do Complexo B e E. Eles agem no organismo da seguinte maneira:

 

Fibras

Diminuem o risco de doenças cardíacas, melhoram os níveis de glicose no sangue, estimulam o funcionamento digestivo e a regularidade intestinal e auxiliam no gerenciamento de um peso saudável.

 

Vitaminas do complexo B

São diversas, então, é melhor compreender os benefícios de cada uma delas, isoladamente:

Vitamina B1 (tiamina) - necessária para a metabolização correta de carboidratos e para a saúde do coração e do sistema nervoso;

Vitamina B3 (niacina) - contribui na formação e manutenção da pele e mucosas, além de ser necessária para a produção de energia do corpo e para o funcionamento do sistema nervoso;

Vitamina B5 (ácido pantotênico) - é necessária nos processos que envolvem as gorduras, dentre eles a formação de hormônios, o colesterol e a estrutura das células da pele;

Vitamina B6 (piridoxina) - importante para o metabolismo proteico, além de participar do transporte de ferro pelo organismo;

Vitamina B12 (cianocobalamina) - participa da formação do nosso DNA e também dos processos que envolvem proteínas e carboidratos;

Vitamina B7 (biotina) - sua principal contribuição para o organismo é na manutenção da saúde nos processos de energia e gorduras;

Vitamina E

Sua ingestão a partir de fontes naturais é capaz de proteger contra radicais livres envolvidos em doenças cardiovasculares, câncer, catarata e neurodegeneração.

 

Alimentos vermelhos

O licopeno, responsável pela cor vermelha do morango, do tomate, da melancia, do caqui, da goiaba vermelha, da framboesa e da cereja, entre outros, é um poderoso antioxidante que protege as células e ajuda a manter o organismo saudável.

Recentemente, foi apontado também como um eficaz protetor contra o desenvolvimento de câncer de próstata. Além disso, os alimentos vermelhos contêm uma quantidade significativa de antocianina, pigmento natural que estimula a circulação sanguínea.

 

Alimentos Brancos

Alimentos brancos

Leite, queijo, couve-flor, batata, arroz, cogumelos e bananas são as melhores fontes de cálcio e de proteínas na alimentação. Entenda por que estes minerais são importantes para o funcionamento do organismo:

 

Proteínas

Atuam na construção e manutenção dos tecidos do corpo (principalmente musculares), na formação de hormônios e dos mecanismos de defesa do corpo (a imunidade), no fornecimento de energia, no transporte de gorduras, de vitaminas e de oxigênio, além de contribuírem para a saciedade.

 

Cálcio

Mineral essencial para a formação de ossos e dentes e também para o processo de digestão. Tem também uma importante função neuromuscular, auxiliando na contração de músculos e em processos neurológicos.

 

Alimentos verdes

Vegetais folhosos, pimentão, salsão e ervas contêm clorofila e vitamina A. Essas substâncias atuam da seguinte maneira:

 

Vitamina A

Ligada ao sistema imunológico e considerada, entre todos os micronutrientes, o mais intimamente ligado às doenças infecciosas. Tem também um papel fundamental na integridade dos processos visuais – a deficiência em vitamina A é a principal causa de cegueira evitável na infância. Por fim, é uma espécie de “varredora” de radicais livres, o que protege o organismo contra o estresse oxidativo que pode lesar as estruturas dos sistemas biológicos;

 

Clorofila

Potencialmente antioxidante e preventiva de doenças como o câncer.

Alimentos amarelos e alaranjados

Mamão, cenoura, manga, laranja, pêssego e damasco, entre outros alimentos amarelos ou alaranjados, são alimentos ricos em vitamina B3 e em ácido clorogênico. Estas substâncias mantêm a saúde do sistema nervoso central e ajudam a prevenir o câncer de mama. Outra substância em que eles são ricos é o betacaroteno, antioxidante protetor do coração.

 

Alimentos azulados e arroxeados

Uvas, ameixa, figo, beterraba e repolho roxo são excelentes fontes de ácido elágico, substância que retarda o envelhecimento e auxilia na neutralização de substâncias cancerígenas.

E os alimentos fortificados?

Eles são superalimentos também. Isso porque já são abundantes em seus principais nutrientes e ganham de bônus as propriedades nutritivas adicionais.

O melhor exemplo é o leite fortificado: naturalmente rico em cálcio e proteínas, ele é reforçado pelas vitaminas e pelos minerais em que a alimentação da população brasileira é deficiente. Uma aposta vencedora.

Fonte consultada: nutricionista Renata Piermarini Azambuja, da Nutrition, Health and Wellness Unit da Nestlé Brasil Ltda.

Assine a nossa Newsletter

A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com o desafiador cenário globalizado.

Digite um e-mail válido.