Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Albumina

Albumina: O que é e qual a sua função no nosso corpo

Compartilhar
Créditos: 
Pexels
Atualizado em  novembro 2023

Já ouviu falar da albumina? Muitas pessoas que frequentam as academias e fazem exercícios físicos utilizam a albumina com o intuito de melhorar a performance e ajudar no ganho de massa muscular. Mas será que a albumina ajuda mesmo?

Para saber mais sobre como ela pode te ajudar nos resultados dos treinos, você precisa saber antes o que é a albumina e como ela funciona no nosso corpo. Vem com a gente do Que Bem que Faz, que agora a gente vai explicar tudinho!

 

O que é albumina?

A albumina é uma das proteínas mais presentes no nosso corpo – e isso já explica uma das principais funções dela: realizar a manutenção do volume do sangue (o que mantém a pressão dos vasos sanguíneos) e atuar no transporte de substâncias. A albumina é produzida pelo próprio corpo, especificamente pelo fígado, em quantidades entre 10 e 12 g da proteína por dia em adultos.

As proteínas são moléculas formadas por pequenas partes chamadas aminoácidos. As diferentes combinações e quantidade de aminoácidos formam diferentes proteínas com as mais variadas funções: estruturais, enzimáticas, hormonais, contráteis, protetoras do sangue, para transporte ou de armazenamento.

As proteínas estão presentes em praticamente todas as partes do nosso corpo: cabelos, unhas, músculos, cartilagens etc. O que significa que elas são muito importantes para manter a nossa integridade física e nossas reações bioquímicas.

Mas, e então? A albumina ajuda mesmo na hipertrofia muscular?

 

Albumina e a hipertrofia muscular

Sim! A albumina ajuda no processo de hipertrofia muscular, e pode ser muito útil para as pessoas que praticam exercícios físicos intensos e que precisam de muitos nutrientes para a construção de fibras musculares.

A hipertrofia muscular é um processo de quebra e reconstrução. O que isso significa? Quando fazemos exercícios físicos, rompemos nossas fibras musculares por causa do esforço excessivo, que vai além do que nosso corpo normalmente suporta. Após esse rompimento, o corpo trabalha na reconstrução das fibras musculares, mas agora mais fortes e mais resistentes.

Para que a construção de novas fibras seja feita, precisamos manter bons níveis de vitaminas, minerais e – principalmente – proteínas. Caso contrário, vamos apenas perder fibras musculares, o que nos leva a um enfraquecimento.

A albumina pode te auxiliar nesse processo de hipertrofia justamente por ser uma proteína, que vai estar presente na construção de diversas novas fibras musculares. Mas onde encontrar a albumina?

 

Albumina nos alimentos

Um dos alimentos mais ricos em albumina é o ovo, mais especificamente a sua clara. Outros produtos que apresentam albumina, principalmente de origem animal, são:

  • Carne e peixe;
  • Leite;
  • Queijo cottage;
  • Iogurte natural (grego).

Consumir porções de laticínios e de carnes pode ser o suficiente para manter o nível adequado de albumina no sangue. No caso de pessoas que praticam exercícios físicos intensos, talvez seja necessário mais porções para manter uma boa hipertrofia muscular e os níveis necessários de proteínas no corpo.

 

Hipoalbuminemia: o que é?

A hipoalbuminemia é uma condição em que os níveis baixos de albumina no corpo passam a afetar a nossa saúde. Esse quadro pode ser causado por alguns motivos:

  • Mau funcionamento do fígado: como a albumina é produzida pelo fígado, quando ele não está saudável a produção dessa proteína pode ser afetada. Doenças hepáticas – como hepatite, cirrose e outras condições – podem afetar a produção de albumina.
  • Insuficiência cardíaca;
  • Condições renais;
  • Enteropatia perdedora de proteína: algumas doenças estomacais e gastrointestinais podem fazer com que o corpo perca muita proteína.
  • Má nutrição.

Se você apresenta algum desses fatores, é importante o acompanhamento médico constante para se certificar de que seus níveis de albumina (ou proteínas no geral) estejam saudáveis.

Sintomas

Os sintomas de hipoalbuminemia incluem:

  • Confusão e tontura;
  • Fadiga (em caso de desnutrição);
  • Retenção de líquidos, com inchaço de mãos e pés;
  • Sinais de icterícia;
  • Alteração no ritmo cardíaco;
  • Vômitos e diarreias;
  • Náusea e alterações no apetite;
  • Cabelos mais finos e frágeis;
  • Pele seca.

Pelo fato dessa proteína estar presente em praticamente todas as partes do nosso corpo, os sintomas de baixo nível de albumina são diversos. Se você recentemente tem observado alguns desses sintomas, vá a um médico e realize os exames o quanto antes.

E aí? Gostou desse texto sobre a albumina? Se sim, acompanhe nosso conteúdo e explore o Que Bem que Faz para mais informações sobre saúde e alimentação.


Perguntas frequentes

  • Preciso tomar suplemento de albumina?

    Nem sempre é necessário. Se você não pratica atividades físicas tão intensas e não tem nenhuma condição que peça uma suplementação, basta manter uma boa alimentação com alimentos ricos em albumina.

  • Ovo tem albumina?

    Sim. A clara do ovo é muito rica em albumina.

  • A albumina ajuda na hipertrofia muscular?

    Sim. Consumir alimentos ricos em albumina – ou até mesmo suplementos – pode ajudar na hipertrofia muscular. É importante ressaltar que, caso opte por suplementar, é indicado conversar com um nutricionista e ter um acompanhamento médico constante.

 

Fontes:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2782803/\nhttps://www.gov.br/saude/pt-br/composicao/conjur/demandas-judiciais/notas-tecnicas/notas-tecnicas-medicamentos/notas-tecnicas/a/albumina-humana.pdf\nhttps://sites.usp.br/cdcc/wp-content/uploads/sites/512/2019/08/albumina-caseina.pdf\nhttps://www.medicalnewstoday.com/articles/321149

O QbemQfaz é um portal de conteúdos sobre saúde, nutrição, bem-estar e alimentação saudável da Nestlé. Os conteúdos desse site têm caráter informativo e não substituem o aconselhamento e acompanhamento médico, nutricional e de outros profissionais de saúde.