Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Alimentação para mulheres

Legenda: 
Alimentação para mulheres: queijo

Manter uma alimentação saudável é um dos ingredientes para manter a saúde em dia, não importa quem você seja. No entanto, a biologia também entra em jogo na dieta, e as diferenças biológicas entre homens e mulheres são fatores que merecem atenção específica quando se trata de nutrição. Assim, esse pequeno guia pretende ajudar quem busca uma alimentação saudável para mulheres. Confira!

 

A importância do ácido fólico para a gestação

O ácido fólico é uma vitamina B importante para a produção de novas células, e é sempre recomendado para as mulheres gestantes, pois ajuda a formar o tubo neural que se desenvolverá como o cérebro e a medula espinhal do bebê. Assim, ele reduz os riscos do bebê nascer com uma doença relacionada a essas áreas do corpo, promovendo a saúde da criança. O bebê precisa dessa vitamina nas primeiras semanas de gestação, mesmo antes da mulher saber que está grávida, o que torna ainda mais necessária a ingestão recorrente do ácido fólico.

Além disso, o ácido fólico ajuda a produzir células sanguíneas, o que reduz os riscos de mulheres jovens desenvolverem anemia, já que elas são o público com mais riscos de serem atingidas pela condição. Você pode encontrar essa vitamina em alimentos como espinafre, nozes, feijões, suco de laranja, pães e massa.

 

Ingestão de ferro é essencial, mas as mulheres devem prestar atenção

O ferro é um nutriente muito importante na alimentação das mulheres (e de todos). No entanto, como já dissemos, as mulheres mais jovens correm mais riscos de desenvolverem anemia. Ele age como promotor do crescimento e na produção de hormônios. Mas o consumo exagerado de alimentos com ferro pode causar problemas como constipação, náusea, dor de barriga e vômito.

 

Vitamina D

A vitamina D é extremamente importante para a absorção de cálcio, fortalecendo a saúde dos ossos. É especialmente necessário para a alimentação das mulheres porque elas sofrem maiores riscos de fraturas e osteoporose. Fontes ricas em vitamina D incluem peixes gordurosos, como atum e peixe cavala, além de leite fortificado, queijo e gemas de ovo.

Mas atenção: alimentos com alto nível de vitamina D devem ser consumidos de forma moderada, já que esse nutriente, em excesso, pode aumentar o nível de cálcio no sangue, prejudicando a saúde do coração, as veias de sangue e os pulmões. O recomendado é que sejam consumidos cerca de 15 mcg diariamente.

 

Vitamina E

A vitamina E também é essencial para a imunidade, agindo contra os efeitos dos radicais livres, que são moléculas que contribuem para muitos problemas crônicos de saúde, como doenças cardiovasculares e inflamatórias, catarata e câncer. Além desse benefício que é importante para todos, essa vitamina deve estar presente na alimentação das mulheres, já que esse efeito de proteção deve ajudar a evitar que problemas ocorram durante a gestação, segundo dados da National Health Institute (Instituto Nacional de Saúde). Você pode encontrar esse nutriente em nozes, sementes e óleos vegetais, incluindo óleo de oliva, coco, e de girassol.

 

Magnésio

O magnésio ajuda a regular muitas reações químicas diferentes em seu corpo, incluindo a manutenção de um nível saudável de açúcar no sangue, além de manter os músculos e nervos funcionando de forma correta e ajudando o corpo a produzir a proteína.

Para as mulheres, é importante que este nutriente seja parte da dieta, especialmente se estiver com uma gravidez nos planos, já que a deficiência de magnésio é geralmente associada a problemas como diabete gestacional, parto prematuro e no tamanho do bebê. No rol de alimentação para mulheres é importante constar nozes, espinafre, produtos de soja, feijão, e laticínios, pois são boas fontes de magnésio.


Perguntas Frequentes

  • 1. Como a alimentação das mulheres difere da dos homens?

    Enquanto crianças, não há muitas diferenças nutricionais entre meninos e meninas. No entanto, com a chegada da puberdade, as mudanças hormonais acabam requerendo uma evolução na dieta de cada um. Devido às mudanças hormonais mais radicais vivenciadas pelas pessoas do sexo feminino, elas possuem maior necessidade de certas vitaminas e minerais. Assim, conhecer quais as melhores opções de alimentação para mulheres pode contribuir com um bom funcionamento do organismo feminino.

  • 2. O quão necessárias são as calorias para as mulheres?

    Pelo fato de as mulheres tipicamente terem menos músculos, mais gordura corporal e serem menores do que os homens, elas precisam de menos calorias para a manutenção de um peso saudável. No entanto, mulheres que são mais ativas fisicamente podem precisar de mais calorias, para compensar o excesso de energia.

    Mas atenção: ganhar calorias não significa comer qualquer coisa, especialmente as junk foods (comidas sem qualquer valor nutritivo). Você pode encontrar calorias em comidas com proteínas, como carne vermelha, frango com pele assado ou grelhado (fritar o frango pode prejudicar a sua saúde), e salmão.

  • 3. Como as mulheres podem fazer dieta sem correr o risco de se tornarem anêmicas?

    Como vimos, as mulheres correm mais riscos de desenvolverem anemia devido à perda de sangue causada pelas menstruações e a maior demanda de sangue durante a gravidez. Para ingressar em uma dieta de perda de peso sem correr o risco de sofrer com a anemia, o melhor é investir em comidas com alta dosagem de ferro. Assim, quem tem risco para sofrer com a anemia ou pretende engravidar, além de buscar uma alimentação saudável para mulheres, o ideal é procurar orientação profissional de um médico ou nutricionista.

  • FONTE:

    https://www.healthline.com/health/healthy-eating/7-nutrients-young-women-need-more-of

    https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3941188/

    https://www.womenshealth.gov/healthy-eating/healthy-eating-and-women

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas