Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Alimentação saudável: como manter na quarentena

Legenda: 
Alimentação saudável: Alimento saudável na frigideira

A vida está diferente. A pandemia causada pelo coronavírus mudou radicalmente a vida de todo mundo, sem exceção, do dia para a noite. E a rotina, até então estabelecida, foi por água abaixo. E junto com ela, para muitas pessoas também se foi a alimentação saudável e equilibrada!

Calma, que tudo tem um jeito. Que bem que faz separou 5 dicas práticas para que você possa cuidar da boa alimentação nesses tempos de pandemia (e depois deles). Vem com a gente!

 

Desafios: bem-estar e alimentação saudável na quarentena

Muito tempo em casa, maior disponibilidade de alimentos, sentimentos como medo, ansiedade e insegurança são gatilhos para bagunçar a alimentação saudável. E esse desequilíbrio pode render quilos a mais, deficiência de nutrientes e baixa imunidade. E você não quer nada disso, certo?

O emocional é muito importante, e a saúde do corpo também. Por isso, vale super a pena ter alguns cuidados com você mesmo para proporcionar bem-estar:

  • Home-office: estabeleça pequenas pausas e evite estender a jornada muito além
  • Exercitar o corpo: alongue-se todos os dias; monte uma rotina de atividades físicas
  • Notícias: procure se informar sobre coisas positivas de assuntos que você gosta
  • Celular: com tanta informação, às vezes é bom desconectar um pouco e relaxar
  • Família e amigos: faça vídeo-chamada, mantenha contatos com quem você gosta

Quando você mantém a mente bem, fica mais fácil para pensar numa alimentação saudável, que é o que vamos ver a seguir.

 

5 dicas para alimentação saudável na quarentena

Mas então como ter uma alimentação saudável na quarentena? Veja aqui 5 passos que preparamos para você conseguir manter uma rotina alimentar saudável, com dicas super práticas:

1. Defina horários para as refeições

Esse é o primeiro passo para organizar a rotina na quarentena! Defina seu dia de acordo com seu horário de trabalho, estudos, lazer, e estabeleça os horários das refeições. Separe 1 hora para o almoço e 20 minutos para os lanches – assim você garante que vai conseguir comer com calma, e de quebra, dar aquela espairecida.

Dica prática: escreva a programação do dia (ou da semana) em uma folha e deixe à vista – é uma ótima forma de você lembrar que deve seguir aquela rotina!

2. Planejamento é tudo!

O planejamento é a chave para que não falte nenhum alimento e para que não haja desperdício. Assim, o primeiro passo é definir qual será o cardápio da semana (e não precisa ser nada super detalhado!). A partir daí, faça a lista de compras e siga à risca, para evitar gastos sem necessidade.

Dica prática: incluir na lista de compras alimentos e produtos versáteis como ovo, batata, creme de leite, arroz, seleta de legumes, pode te ajudar a criar pratos diferentes sempre!

3. Evitar comer à frente da TV ou computador

Comer prestando atenção em algo que não é comida, aumenta a chance de comer mais do que o corpo precisa – o que pode causar aumento de peso! Além disso, comer com distrações faz com que não se perceba o sabor, o cheiro e a textura dos alimentos direito – sem graça, né? Então lembre-se: na hora de comer, sua atenção deve estar voltada para a comida! Ligue uma música, sente-se à mesa e aproveite esse momento!

Dica prática: se bateu a vontade de comer algo assistindo à sua série favorita, que tal dividir com alguém? Assim você não exagera na quantidade! Outra dica é porcionar o alimento antes de sentar no sofá – para evitar que você coma a porção inteira daquele produto que contém mais de 1 porção individual.

4. Ai, que vontade de comer...

Saber que alguns dos seus alimentos preferidos estão a poucos passos pode fazer com que você “belisque” mais vezes durante o dia – bagunçando sua alimentação e de quebra, pode levar a alguns quilos a mais. Para evitar isso, tente entender se o que está sentindo é fome mesmo, ou se é vontade de comer, ou mesmo uma fome “emocional’, vinda da ansiedade ou insegurança. Identificar o que está te levando a buscar aquele alimento pode ajudar na escolha de comê-lo ou não.

Dica prática: Tenha sempre snacks equilibrados, como frutas secas, nuts, cereais matinais com cereais integrais, entre outros para evitar que as guloseimas sejam devoradas toda vez que essa fominha bater.

5. É hora de criar na cozinha!

Se tem um lado bom que a quarentena trouxe para algumas pessoas é a aproximação com a cozinha. Já reparou na quantidade de receitas que andam circulando por aí? Aproveite esse momento para experimentar alimentos novos, e assim ampliar suas opções de alimentação!

E que tal testar aquela receita que você nunca teve tempo de fazer antes? Ou envolver as crianças no preparo de um prato? Ou ainda preparar um jantar romântico que vocês tentavam fazer há tempos? A proximidade da cozinha pode proporcionar momentos inesquecíveis!

Dica prática: para conseguir criar estes momentos, mais uma vez vale o planejamento! Se programe quando você vai para cozinha, compre e separe todos os ingredientes com antecedência e deixe seu lado “chef” brilhar!

 

Perguntas frequentes

  • Quais os alimentos necessários para ter uma alimentação saudável?

    Existem alimentos “coringa” que são perfeitos para uma alimentação saudável: legumes, verduras, grãos, ovos, leite. A dica é saber dosar bem na ingestão dos alimentos, ou seja, dar preferência a alimentos naturais e frescos, de origem vegetal principalmente.

  • Quais são os benefícios de uma alimentação saudável?

    Além de garantir os minerais e vitaminas essenciais para o nosso corpo, uma alimentação saudável é importante para manter o equilíbrio e a qualidade de vida a longo prazo. Ela proporcionam energia, bem-estar e bom desenvolvimento físico, o que torna suscetível a desenvolver anemia, diabetes, hipertensão, artrite e até câncer.

Fontes

Tucker LA, Tucker JM. Television Viewing and Obesity in 300 Women: Evaluation of the Pathways of Energy Intake and Physical Activity. Obesity. 2011;19(10): 1950-6.

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas