Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Alimentos ricos em vitamina A: 3 motivos para incluir na rotina da criançada

Legenda: 
Vitamina A: tigela com comida

Não tem segredo: uma rotina alimentar saudável é um dos pilares para ter uma vida boa e longa. Quanto mais cedo começar, melhor. No entanto, as crianças muitas vezes não querem comer vegetais e outras fontes riquíssimas de vitaminas importantes para seu desenvolvimento, como os alimentos ricos em vitamina A. Como dar um empurrãozinho nisso? O Que bem que faz te ajuda nessa árdua (mas essencial) missão!

Nós conversamos com especialistas, que vão ajudar a entender um pouquinho mais sobre o assunto. “A vitamina A é um nutriente essencial para o crescimento e o desenvolvimento saudável da criança, e também para o bom desempenho da visão”, salienta a nutricionista Ana Paula Sanches, que nos ajudou nessa tarefa de elencar alguns motivos para fazer seus filhos comerem mais alimentos que contenham esse nutriente, tão importante para vários aspectos do nosso organismo!

 

1. Reforça o sistema imunológico

A vitamina A desempenha um papel vital na manutenção das defesas naturais do corpo de uma criança. Isso inclui as barreiras mucosas em seus olhos, pulmões e intestinos. Com seus corpos em constante transformação e ainda aprendendo a lidar com o mundo, é preciso deixar ele bem fortinho para encarar o que vier!

A vitamina A estimula a produção e a função dos glóbulos brancos do sangue, que ajudam a capturar e eliminar bactérias e outros responsáveis por bagunçar nosso corpo. Se falta vitamina A no corpo da criança, mais infecções podem acontecer e o risco de ela ficar doente aumenta.

As infecções que acometem as crianças levam a uma diminuição do apetite”, alerta a nutricionista Ana Paula Sanches. Por conta disso, ela passa a ingerir menos alimentos e, a partir daí, pode vir a ter uma deficiência em vitamina A. Ou seja, é um processo de retroalimentação, fazendo a imunidade baixar ainda mais. “Além disso, a infecção faz com que as necessidades orgânicas de vitamina A sejam mais altas, levando à redução dos estoques no organismo e desencadeando ou agravando o estado nutricional”, completa a especialista.

 

2. Previne problemas na visão

A vitamina A é essencial para preservar a visão: ela ajuda a converter a luz que entra por nossos olhos em um sinal elétrico enviado ao cérebro. Um dos primeiros sintomas de deficiência de vitamina A pode ser a cegueira noturna, conhecida pelo nome científico de nictalopia. Obviamente a deterioração da visão atinge principalmente pessoas com mais idade – mas o ideal é começar desde pequeno a se alimentar de comidas com vitamina A, criando um hábito para toda a vida.

 

3. Evita doenças como sarampo

A deficiência de vitamina A no corpo de uma criança pode deixá-la mais suscetível a diversas casualidades. “Ela ajuda a reduzir as chances de anemia, diarreia, cegueira, além de prevenir a mortalidade infantil”, aponta a nutricionista Ana Paula Sanches. A deficiência de vitamina A também aumenta a gravidade de infecções como sarampo, malária e diarreia – tanto que, em países onde essas infecções são comuns, a correção da deficiência de vitamina A em crianças demonstrou diminuir o risco de morrer por essas doenças.

Os sintomas menos graves de deficiência de vitamina A incluem problemas de pele como hiperceratose e acne. Certos grupos – como bebês prematuros, pessoas com fibrose cística e mulheres grávidas ou lactantes em países em desenvolvimento – correm mais risco de deficiência de vitamina A. Por isso, nesses casos, a alimentação precisa ser reforçada, e o acompanhamento médico, ainda mais evidente.

 

Ok, já entendi que é importante, mas o que meu filho deve comer?

Calma que contamos! Melhor ainda, a nutricionista Ana Paula orienta: “a vitamina A está presente nos alimentos alaranjados como cenoura, abóbora, damasco, gema do ovo, mamão, manga, pimentão, além das hortaliças como couve, agrião e espinafre”, elenca.

Outra dúvida frequente é se existe algum limite ou contraindicação para a ingestão de vitamina A. A nutricionista ressalta que os casos são muito raros: “praticamente não existe toxicidade pela ingestão de fontes naturais de vitamina A, tanto por retinol, quanto por carotenóides. A hipervitaminose A normalmente ocorre por suplementação excessiva”, pontua a especialista.

Ana Paula afirma que os sintomas mais comuns dessa situação rara de hipervitaminose incluem irritabilidade, anorexia e dores de cabeça. Portanto, fique atento à suplementação vitamínica: evite dar às crianças esse tipo de complemento sem orientação de um profissional, ok?

Como fazer com que as crianças peguem gosto por esses alimentos ricos em vitamina A?

Muitos pais se queixam de ter dificuldades em fazer suas crianças se nutrirem melhor. A cenoura, por exemplo, é uma fonte de vitamina A conhecida, mas algumas crianças apresentam certa resistência em ingerir vegetais de maneira geral. Como driblar esse tipo de barreira?

Para Ana Paula Sanches, além de reservar um tempo para cozinhar em casa, o ideal é levar as crianças para fazerem parte desse processo. “Nada melhor do que inseri-las no contexto do comprar, higienizar e preparar tais alimentos. Aproximando-as desses alimentos, sem o compromisso de ‘ter que comer’. Outra forma é incluir gradativamente esses alimentos, combinando-os com alimentos bem aceitos, como por exemplo: arroz com cenoura, ou bolo de cenoura, etc”, aconselha.

Sugestões de receitas!

Agora que você já sabe da importância dos alimentos com vitamina A e pegou algumas dicas de como fazer as crianças se interessarem por eles, que tal algumas receitas deliciosas que irão facilitar ainda mais esse processo? Nosso parceiro Receitas Nestlé oferece a solução! São pratos coloridos, que irão cativar a atenção da criançada já pelo olhar.

Arroz Colorido

Ingredientes

  • 1 colher (sopa) de óleo
  • meia xícara (chá) de cenoura em cubos pequenos
  • meia xícara (chá) de abobrinha ralada
  • meia xícara (chá) de presunto em cubos pequenos
  • 1 xícara (chá) de arroz branco lavado e escorrido
  • meia colher (sopa) de caldo de legumes
  • 2 xícaras (chá) de água fervente
  • 1 colher (sopa) de cebolinha-verde picada

Modo de preparo

  • Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cenoura.
  • Junte a abobrinha, o presunto e o arroz, mexendo até refogar.
  • Adicione a água fervente e o caldo de legumes.
  • Deixe cozinhar em fogo baixo, com a panela parcialmente tampada, por 15 minutos ou até o arroz secar.
  • Retire a panela do fogo e deixe-a tampada por mais 10 minutos.
  • Misture a cebolinha picada e sirva.

Muffin de Espinafre

Ingredientes

  • meia xícara (chá) de leite líquido integral
  • 2 ovos
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 e meia xícara (chá) de folhas de espinafre picadas
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo integral
  • meia xícara (chá) de aveia em flocos finos
  • 2 colheres (chá) de fermento em pó
  • 1 colher (chá) de sal
  • 2 colheres (sopa) de pimentão amarelo em cubos pequenos
  • 2 colheres (sopa) de pimentão vermelho em cubos pequenos
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • 1 colher (sopa) de gergelim branco

Modo de preparo

  • Em um recipiente misture todos os ingredientes, exceto o gergelim, até obter uma massa homogênea.
  • Distribua a massa em uma forma de mini cupcake, untada com azeite e polvilhada com farinha de trigo integral.
  • Polvilhe o gergelim branco e leve ao forno médio-alto (200°C), preaquecido, por cerca de 20 minutos.

Bolinho de Couve-flor na Airfryer

Ingredientes

  • meia couve-flor aferventada picada
  • 1 ovo
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de caldo de legumes

Modo de Preparo

  • Pré-aqueça a Airfryer a 200ºC. Em um recipiente, junte todos os ingredientes e misture bem.
  • Forre a grade da cesta da fritadeira com papel alumínio e distribua colheradas da massa com dois centímetros de distância, e deslize a cesta para dentro da Airfryer. Ajuste o timer para cerca de 6 minutos e asse. Repita o processo até acabar com a massa. Sirva.

Pão de Abóbora

Ingredientes

  • 3 tabletes de fermento biológico (45 g)
  • 3 colheres (sopa) de açúcar
  • 2 xícaras (chá) de abóbora cozida
  • 4 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 1 lata de creme de leite
  • 4 xícaras (chá) de farinha de trigo 750 g
  • 2 xícaras (chá) de aveia em flocos
  • 1 colher (sopa) de aveia em flocos finos para decorar
  • 1 colher (sopa) de gergelim, para decorar
  • 1 gema para pincelar

Modo de Preparo

  • Em um recipiente, misture o fermento com o açúcar até ficar líquido.
  • Em um liquidificador, bata a abóbora ainda morna com a manteiga, o sal e o creme de leite.
  • Desligue, junte a farinha e a aveia aos poucos, amassando e sovando bem a massa em uma superfície polvilhada.
  • Coloque a massa em duas assadeiras para bolo inglês (11 x 28 x 8 cm), untadas e polvilhadas.
  • Cubra e deixe crescer por cerca de 30 minutos.
  • Pincele a gema e polvilhe a aveia e o gergelim.
  • Asse em forno médio (180°C), preaquecido, por cerca de 35 minutos. Sirva fatiado.

--

Gostou? Pois você pode encontrar diversas receitas com os alimentos ricos em vitamina A que você aprendeu neste artigo no site Receitas Nestlé!


Perguntas frequentes

  • Qual é a importância da vitamina A para as crianças?

    A vitamina A desempenha um papel vital na manutenção das defesas naturais do corpo de uma criança. O nutriente é responsável por aumentar a imunidade do organismo ao estimular a produção de glóbulos brancos, responsáveis por essa função.

  • A vitamina A ajuda a preservar a saúde da visão?

    Sim! A vitamina A é essencial para preservar a visão. Ela ajuda a converter a luz que entra por nossos olhos em um sinal elétrico enviado ao cérebro. Sua deficiência pode causar cegueira noturna e até a perda permanente da visão. Ainda que isso seja raro em crianças, o ideal é estimular desde cedo o consumo de alimentos ricos em vitamina A.

  • Quais são os alimentos ricos em vitamina A?

    A vitamina A está presente nos alimentos alaranjados como cenoura, abóbora, damasco, gema do ovo, mamão, manga e pimentão, além das hortaliças como couve, agrião, espinafre, dentre outros.

  • Referências https://www.healthline.com/nutrition/vitamin-a-benefits https://www.healthline.com/health/hypervitaminosis-a https://aps.bvs.br/aps/o-que-e-e-para-que-serve-a-vitamina-a/ https://nutritotal.com.br/publico-geral/colunas/importancia-da-vitamina-a-na-infancia/

     
Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas