Benefícios do magnésio e suas funções

Legenda: 
Benefícios do magnésio

Muito provavelmente, você já ouviu falar, ou viu nas prateleiras, ou até mesmo já teve que tomar leite de magnésia. O leite de magnésia contém hidróxido de magnésio – um composto branco, insolúvel em água, que tem a função de diminuir a azia e ajudar no trânsito intestinal.

Pode ser que o leite de magnésia tenha sido o contato mais próximo que você teve com o próprio magnésio. Mas apesar de não se falar tanto nesse mineral, ele é extremamente importante para o nosso corpo, e muito útil para diversas funções.

E é sobre isso que vamos falar hoje: os benefícios do magnésio e as principais ações desse mineral no nosso organismo. Agora sim, vamos para os principais benefícios do magnésio!

 

Benefícios do magnésio: saúde óssea e muscular

A maior parte do magnésio está concentrada nos nossos ossos, cerca de 60%. Os outros 40% estão espalhados pelos nossos músculos, tecido e fluidos (como o sangue, por exemplo). Quando o nível de magnésio fica baixo no nosso sangue e músculos, o corpo retira parte desse mineral concentrado nos ossos para aumentar os níveis de magnésio.

A falta de magnésio pode enfraquecer os ossos por causa desse processo de desmineralização óssea – ou seja, a perda de minerais nos ossos. O quadro de falta de magnésio pode ainda se tornar mais grave, pois esse mineral ajuda no metabolismo de cálcio e na “ativação” da vitamina D – que age na absorção de cálcio pelos ossos.

Os benefícios do magnésio ainda se estendem para os músculos, porque as contrações musculares dependem desse mineral para serem realizadas. A falta do mineral pode causar cãibras musculares e dores.

 

Benefícios do magnésio: coração e pressão

Pelo coração ser um músculo, a contração e o relaxamento desse órgão também são influenciados pelo magnésio. A falta do mineral pode causar problemas cardíacos relacionados aos batimentos.

Um dos benefícios do magnésio também inclui manter normais a fluidez do sangue e a pressão, prevenindo doenças relacionadas com o sistema vascular, especialmente a pressão alta.

O magnésio ainda ajuda a diminuir os níveis de açúcares no sangue, podendo prevenir doenças como a diabetes.

 

Benefícios do magnésio: sistema nervoso e saúde mental

Os benefícios do magnésio também incluem o bom funcionamento do cérebro. O mineral atua na regulação de neurotransmissores que ajudam a mandar mensagens para o sistema nervoso e o cérebro. Um desses neurotransmissores é a serotonina.

A serotonina nos dá a sensação de bem-estar. Baixos níveis desse neurotransmissor estão relacionados com a depressão, por isso manter os níveis normais de magnésio pode ajudar a prevenir essa doença.

Além disso, por ser um calmante natural, o magnésio pode ajudar na ansiedade e sintomas ansiosos. Logo, manter boa saúde mental também envolve manter uma boa quantidade desse mineral no corpo.

 

Benefícios do magnésio: energia corporal e antioxidante

Os benefícios do magnésio ainda não acabaram! O mineral também participa da ativação de enzimas que farão o metabolismo de nutrientes, como os carboidratos, proteínas e gorduras, o que ajuda na geração de energia para o corpo. Manter bons níveis de magnésio significa disposição ao longo do dia para as atividades.

Esse mineral é ainda um antioxidante. Os antioxidantes são responsáveis por combater os radicais livres em excesso que podem nos levar ao estresse oxidativo, que causa danos à nossa saúde. Por essa ação antioxidante, o magnésio pode prevenir inflamações crônicas resultantes do estresse oxidativo; além de evitar o envelhecimento precoce e o enfraquecimento do sistema imunológico.

 

E se faltar magnésio?

Citamos alguns dos problemas que podem ocorrer pela falta do mineral ao listarmos os benefícios do magnésio, mas ainda existem outras consequências, como:

Há estudos que analisam a relação entre os níveis de magnésio e a TPM. Alguns sintomas pré-menstruais são piorados com os baixos níveis de magnésio, como a retenção de água, cólicas e irritabilidade.

Para amenizar esses sintomas, você pode consumir alimentos ricos em magnésio, ou fazer o uso de suplementos caso o seu médico os prescreva. Importante dizer que, em caso de sintomas pré-menstruais fortes, procure um ginecologista para ajudar no controle.

Falando em alimentos ricos em magnésio, você sabe quais são? Vamos te falar alguns deles para ajudar a manter seus níveis desse mineral e ter todos os benefícios do magnésio.

 

Alimentos ricos em magnésio

A nossa necessidade diária de magnésio é de 300mg a 400mg, podendo variar de pessoa para pessoa, de acordo com a idade, intensidade dos exercícios físicos praticados, entre outros fatores. Por isso, consulte regularmente seu médico para verificar seus níveis de nutrientes.

Os alimentos que podem garantir os benefícios do magnésio para o seu corpo são:

E aí? Gostou do texto sobre benefícios do magnésio? Você pode ler textos sobre alimentos ricos em fibras, em minerais ou em ferro no Que Bem que Faz: lá você encontra diversas pautas sobre alimentação saudável e qualidade de vida para te nutrir de informações!


Perguntas frequentes

  • Preciso de suplemento de magnésio?

    Uma parcela dos brasileiros precisam de suplemento de magnésio, também por conta do nosso solo pobre nesse mineral. Mas o mais importante é verificar com o seu médico, já que a suplementação deve ser feita de maneira consciente. O excesso de magnésio pode causar diversos problemas – assim como a sua falta.

  • Quais os alimentos ricos em magnésio?

    Os alimentos ricos em magnésio são:

    Sementes: linhaça, gergelim, chia, semente de abóbora, semente de girassol;
    Oleaginosas: castanha-do-pará, amêndoas, castanha-de-caju, avelãs, nozes;
    Frutas: banana, abacate;
    Verduras: espinafre;
    Leguminosas: feijão, lentilha, grão de bico, amendoim;
    Laticínios: leite, iogurte;
    Cereais: aveia;

  • O magnésio traz benefícios para a saúde mental?

    Sim. Um dos benefícios do magnésio é ajudar na regulação de neurotransmissores, como a serotonina, o que ajuda na prevenção da depressão. Também ajuda nos sintomas ansiosos.

  • Fontes:

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas