Benefícios do magnésio: quais são as suas propriedades e funções

Legenda: 
Benefícios do magnésio

O magnésio é um mineral muito presente no nosso corpo e nas nossas células, responsável por diversas funções. E,por ser tão importante para o nosso corpo, existem muitos suplementos que nos ajudam a manter nossos níveis desse mineral, para um funcionamento mais pleno do organismo. Um desses suplementos é o magnésio dimalato.

E é sobre isso que vamos falar hoje: os benefícios do magnésio dimalato. Se você treina ou algo do tipo, muito provavelmente já te falaram sobre ele nas conversas na academia – assim como outros suplementos minerais e vitamínicos. Mas você sabe o que ele é capaz de fazer?

 

O que é magnésio dimalato?

O magnésio dimalato é um suplemento que combina magnésio e ácido málico. Muitas vezes ele é utilizado por pessoas que treinam e fazem exercícios intensos – o que faz sentido, uma vez que perdemos magnésio ao suar e urinar.

Ácido málico

Esse tipo de ácido é muito encontrado na natureza, especialmente em frutas. Ele está presente em frutas como:

Ele é um ácido muito importante para produzir energia para as nossas células, porque ele tem uma das peças iniciais para fazer o metabolismo de carboidratos. O ácido málico, então, pode nos ajudar muito a obter energia para fazer as atividades diárias e os exercícios físicos intensos (no caso de alguém que seja praticante).

Magnésio

O magnésio é um mineral muito presente nas nossas células e tecidos. Ele é importante para funções como:

Esses são alguns benefícios do magnésio para o nosso corpo. A falta de magnésio pode alterar a saúde de pele, ossos e músculos, e ainda aumentar os sintomas da TPM.

Por isso, o magnésio pode beneficiar muito as pessoas que treinam – principalmente para aliviar os sintomas pós-treino – e evitar os sintomas pré-menstruais intensos.

 

Benefícios do magnésio dimalato

Os benefícios do magnésio dimalato, então, são uma combinação dos benefícios do magnésio e do ácido málico. Ele desempenha um papel muito importante para:

Além disso, um dos benefícios do magnésio dimalato – para quem tem intestino solto ou de funcionamento normal – também inclui não afetar muito no trânsito intestinal como acontece com o magnésio quelato, que geralmente solta o intestino.

Os benefícios do magnésio dimalato também podem incluir a prevenção da depressão e da diabetes. Isso porque o magnésio regula os níveis de neurotransmissores, ajudando a melhorar o humor e prevenir doenças psicológicas. Além disso, ele também está associado com a diminuição dos níveis de açúcares no sangue e auxilia nossa sensibilidade à insulina

Mas é importante ressaltar que, para receber os benefícios do magnésio dimalato, é importante fazer uma suplementação assistida por um profissional da área da saúde, pois ele pode te orientar da melhor forma possível na sua saúde como um todo.

E aí? Gostou desse texto sobre os benefícios do magnésio dimalato? Se você curte esse tipo de conteúdo, acompanhe as novidades do Que Bem que Faz e nutra-se de informações!


Perguntas frequentes

  • Quais são os benefícios do magnésio dimalato?

    Os benefícios do magnésio dimalato incluem:

    Ajudar na disposição física para desempenho de atividades;

    Recuperação muscular;

    Ajudar a aliviar dores musculares;

    Não afetar significativamente o trânsito intestinal;

    Prevenção da depressão;

    Prevenção da diabetes.

  • Tomar magnésio dimalato faz bem?

    Sim. São muitos os benefícios do magnésio dimalato, mas é importante ter um acompanhamento médico antes de começar a fazer uso dele.

  • Posso tomar magnésio dimalato tomando outros remédios?

    O magnésio dimalato pode interferir em alguns tratamentos medicamentosos, como os feitos com antidiuréticos e antibióticos. Por isso, se você usa algum medicamento, consulte seu médico antes de iniciar o consumo de magnésio dimalato.

 

Fontes:

https://cepein.femanet.com.br/BDigital/arqTccs/0711290893.pdf https://revista-fi.com/upload_arquivos/201606/2016060135153001465239424.pdf https://www.healthline.com/nutrition/magnesium-malate

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas