Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Dieta flexível: como é?

Legenda: 
Dieta flexivel: frutas

A dieta flexível também é conhecida como contagem de macros ou pela (nada prática) sigla IIFYM, que significa If it fits your macros em inglês e que poderíamos traduzir livremente por: “Se bate com seus macros”. Essa dieta é um método para controlar a ingestão calórica, mas mantendo uma proporção entre os macronutrientes. Certo, mas o que são macronutrientes?

Os macronutrientes são os nutrientes que compõem a maior parte da nossa alimentação: os carboidratos, as proteínas e as gorduras. A dieta flexível leva em conta as quantidades deles nos alimentos, de acordo com os valores estipulados pelo nutricionista quando planeja o cardápio. Esse cardápio, por sua vez, é feito com base em vários fatores, como peso, altura e a frequência de exercícios físicos praticados pela pessoa. Com esses e outros dados, o plano alimentar da dieta flexível indicará qual é a quantidade exata de proteínas, carboidratos, gorduras e fibras que devem ser ingeridos no dia.

Um cardápio individualizado, preparado com a orientação de um nutricionista é muito importante sempre para qualquer pessoa que queira iniciar uma dieta, inclusive a dieta flexível. Por isso, o negócio é nunca embarcar numa mudança de rotina alimentar sem antes falar com um nutricionista, certo?

 

Dieta flexível: como é?

A dieta flexível, como a gente já adivinha pelo nome, proporciona mais liberdade e autonomia na hora de escolher os alimentos e os horários das refeições. Isso porque a ideia é não proibir nada: quem segue a dieta flexível pode comer de tudo, desde que bata com seus macronutrientes (e é esse o motivo daquela sigla). Em outras palavras: o foco da dieta flexível é não deixar de lado a quantidade de proteínas, gorduras e carboidratos que a pessoa precisa ingerir de acordo com o seu plano, seja ele emagrecer, engordar ou manter seu peso.

Com isso em mente e ficando de olho na qualidade da sua alimentação, a pessoa consegue comer mais dos alimentos de que gosta dentro das suas necessidades. A dieta flexível dá margem à muuuita variedade: a pessoa dificilmente enjoa das refeições, pois o leque de opções dentro dos macronutrientes é bem maior. Além disso, a dieta flexível oferece autoconhecimento, pois permite saber ouvir o próprio corpo. Não existe a “hora certa” para comer: você pode e deve se alimentar quando o organismo pedir, desde que mantenha a atenção na qualidade dos alimentos. E é nesse ponto que podemos falar de um risco da dieta flexível.

A qualidade dos alimentos é um fator extremamente importante para a eficácia da dieta flexível. Exageros em açúcar, fast food, gorduras saturadas etc. podem trazer danos à saúde no longo prazo. Portanto, quem segue essa dieta precisa ficar atento na hora de escolher e procurar a ajuda de um nutricionista.

Segue abaixo uma sugestão de como montar uma dieta flexível de acordo com os macros:

 

Carboidratos

Os alimentos ricos em carboidratos são basicamente aquilo que conhecemos como massas, determinados grãos ou frutas. Exemplos:

  • Farinhas
  • Frutas
  • Massas
  • Tubérculos: batata inglesa, batata doce, inhame, mandioca
  • Sucos de frutas
  • Grãos: arroz, feijão, grão de bico, milho, aveia.

 

Proteínas

Aqui, entram as carnes e os laticínios, como os:

  • Peixes, frangos e carnes vermelhas
  • Ovos
  • Leite, queijos e iogurtes.

 

Gorduras

Lembre-se de priorizar as gorduras boas! Exemplos:

  • Abacate
  • Óleos: de coco, de girassol, azeite de oliva extra virgem
  • Sementes e oleaginosas: castanhas, amendoins, nozes.

Um ponto importante: a dieta flexível só pode ser, assim, totalmente flexível para pessoas consideradas saudáveis. Ou seja, pessoas com diabetes, hipertensão ou doenças do coração, por exemplo, vão ter restrições no cardápio.

Viu como é possível atingir seu objetivo comendo o que gosta de forma flexível e consciente? Para mais dicas de dieta, não deixe de ler os próximos textos do Que Bem Que Faz.


Perguntas frequentes

  • A dieta flexível emagrece?

    Se esse for seu objetivo, sim, a dieta flexível irá te levar ao emagrecimento. Isso porque a dieta é construída sobre o que você quer.

  • O que eu posso comer na dieta flexível?

    Você pode consumir vegetais ricos em carboidratos e proteínas vegetais, frutas, gorduras boas e proteínas animais. O consumo de farinhas, massas e grãos também está liberado.

  • REFERÊNCIAS

    https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/54678

    https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1048061

    https://www.scielo.br/j/abem/a/rkpFTjXYdMrNFMz3q7W8FTf/?lang=pt&format=pdf

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas