Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Dieta líquida: quando é indicada?

Legenda: 
Dieta líquida

A dieta líquida consiste em manter uma alimentação sem nenhuma comida sólida. Então, no cardápio são liberados apenas alimentos líquidos, como vitaminas, iogurtes, sucos, chás e sopas batidas.

Pesquisas atuais sugerem que, por ser muito restrita em relação aos grupos alimentares, a dieta líquida não oferece a quantidade ideal diária de nutrientes e calorias – oferecendo apenas cerca de 400 a 800 kcal/dia. Por isso, deve ser mantida pelo menor tempo possível, evitando assim que o organismo fique sem os nutrientes necessários para seu bom funcionamento.

 

Quando a dieta líquida é indicada?

  • Para a recuperação de cirurgias:
    • Odontológicas, para reduzir a dor e para quem não consegue mastigar;
    • Bariátricas, como passo de transição entre dieta de apenas líquidos claros e a fase dos alimentos macios;
    • Gastrointestinais, bem como outras doenças digestivas, para aliviar os sintomas;
  • Durante a recuperação de pancreatite;
  • Para recuperação de fratura dos ossos da boca ou mandíbula.

 

Dieta líquida emagrece?

Algumas pessoas fazem dieta líquida para emagrecer, por ser uma dieta menos calórica. Porém, isso não é recomendado, pois é frequente que recuperem o peso assim que voltam à sua rotina alimentar. Portanto, apesar da promessa milagrosa de uma dieta para emagrecer 1kg por dia, a dieta líquida emagrece apenas temporariamente, na maioria dos casos.

A Escola de Medicina de Harvard adverte que a perda de peso obtida a partir dessa dieta é apenas consequência da perda de líquidos. Além disso, ela enfatiza que a ingestão de menos do que 1.200 kcal ao dia afeta o metabolismo, o que pode gerar “efeito sanfona”: terminado o período de dieta restritiva e a pessoa volta a se alimentar como antes, o corpo interpreta que deve “se preparar” para o caso de um novo período igualmente restrito, passando a acumular mais energia… Na forma de gordura.

Além disso, os alimentos líquidos possuem um menor poder de saciedade, em comparação com os sólidos. Um dos possíveis motivos para o fraco controle do apetite pela alimentação líquida é a falta de mastigação.

A nutricionista especializada em nutrição clínica e terapia nutricional Melina Conejo aponta que, além disso, é necessário o planejamento dessa dieta por um nutricionista, já que pode ser complicado obter proteínas e fibras suficientes em uma dieta líquida.

 

Como fazer dieta líquida para emagrecer?

Antes de começar uma dieta líquida ou qualquer outra dieta que promete resultados milagrosos, lembre-se::

- Procure um médico ou profissional da nutrição, que irá avaliar o seu caso e orientar o melhor cardápio para o seu objetivo, além de acompanhar de perto todo o processo.

- Desconfie de dietas que prometem o emagrecimento rápido ou de alguma parte específica do seu corpo;

- Evite planos tão restritivos que não se encaixem no seu estilo de vida;

- Fuja de dietas que excluem muitos dos nutrientes de que você precisa diariamente e cortam completamente o consumo de alguns dos seus alimentos preferidos;

- Dietas realmente saudáveis normalmente encorajam que também se pratique exercícios físicos.

E, por fim, analise: será que a dieta líquida é para você?

Por Melina Conejo, nutricionista

E se você quer saber mais sobre alimentação e saúde, explore o site do Que Bem que Faz, e use Chat Nutri para tirar suas dúvidas sobre saúde e nutrição em tempo real e nutra-se de informação!

Fontes:

MOURÃO D.M. & BRESSAN J. (2009). Influence of liquid and solid foods on appetite control. Rev. Nutr. 22 (4). https://doi.org/10.1590/S1415-52732009000400009

Klein A.V. & Kiat H. (2014). Detox diets for toxin elimination and weight management: a critical review of the evidence. J Hum Nutr Diet. doi: 10.1111/jhn.12286

WAITZBERG, DL. Nutrição Oral, Enteral e Parenteral na Prática Clínica. 5ed. Rio de Janeiro: Editora Atheneu, 2017.

Contribuição de:
Melina Conejo
Melina Conejo

Nutricionista clínica especializada em terapia nutricional.

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas