Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Dieta para ansiedade: como a alimentação pode ajudar

Legenda: 
Dieta para ansiedade: mulher com ansiedade

Mente sã, corpo são. Não adianta, a saúde envolve muito mais que a sensação de bem-estar e a falta de doença. A saúde mental tem um papel importantíssimo em uma vida equilibrada.

Um dos principais tópicos sobre saúde mental discutidos nos dias de hoje é a ansiedade. A ansiedade é uma condição de saúde mental muito séria, e deve ser gerenciada com uma série de abordagens.

A principal caracterização desse termo genérico são os sentimentos constantes de tensão, preocupação e nervosismo, que influenciam na vida diária. Ele pode descrever vários distúrbios, como transtorno de ansiedade generalizada e fobias.

Existem muitas formas de combater a ansiedade, envolvendo, inclusive, a alimentação. Veja o papel da alimentação na saúde mental e como usá-la a seu favor em uma dieta para ansiedade.

 

Dieta para ansiedade: o papel da alimentação na saúde mental

Junto à medicação e à terapia, a alimentação tem papel importante na sua saúde mental, principalmente com a redução de sintomas e benefícios para o funcionamento do cérebro. Em particular, alimentos integrais e ricos em antioxidantes podem ser benéficos.

Porém, é importante ter em mente que a dieta para ansiedade não pode ser vista como um tratamento principal para ansiedade, mas sim uma das mudanças para uma saúde mais equilibrada.

A ideia da dieta para ansiedade é regular a flora intestinal e aumentar a produção de hormônios que promovam o bem-estar, como a serotonina que promove o relaxamento e ajuda a combater a ansiedade. Sabe aquele chocolatinho que funciona como escape? Esses alimentos, normalmente ricos em açúcares e gorduras, costumam trazer uma sensação rápida de prazer, que dura por pouco tempo. Por isso, é importante estar atento aos sintomas da ansiedade para não descontar tudo em alimentos de pouco retorno nutricional.

Criar uma dieta para ansiedade pode ser um passo importante para uma saúde física e mental balanceada. Veja o que você precisa levar em conta na hora de montar sua dieta para ansiedade.

 

Dieta para ansiedade: como montar?

Pensando em usar a sua alimentação como chave para o combate da ansiedade, a dieta para ansiedade promove o bem-estar com saúde e saciedade. A comida, muitas vezes, pode ter um papel de gatilho em pessoas ansiosas. Dessa forma, ter uma alimentação equilibrada auxilia no controle desses estopins e uma reação melhor aos sentimentos angustiantes.

Existem também algumas estratégias para ajudar a reduzir os sintomas de ansiedade, indo de exercícios a técnicas de respiração. Simultaneamente, o aumento no consumo dos seguintes nutrientes pode auxiliar:

Probióticos

Os microrganismos vivos benéficos têm papel importante na saúde intestinal, diretamente ligada a diversos problemas de saúde, inclusive distúrbios neuropsiquiátricos. Os benefícios dos probióticos para a ansiedade são o aumento de triptofano e de serotonina. Você pode encontrar esses microrganismos em iogurtes e outros alimentos fermentados.

Prebióticos

As famosas fibras são nutrientes importantes em uma dieta para ansiedade. Além de auxiliarem a saúde intestinal, elas ajudam a regular os níveis de açúcar no sangue e aumentam a sensação de saciedade. Para quem tem ansiedade, os alimentos ricos em fibras auxiliam em uma dieta equilibrada, sem exageros. Para adicionar mais prebióticos à sua dieta para ansiedade, coma mais frutas, hortaliças e cereais integrais.

Triptofano

Um dos aminoácidos essenciais, aqueles que não são produzidos pelo corpo humano, o triptofano tem papel fundamental na produção de serotonina. Dessa forma, auxilia no estresse, ansiedade e até insônia. O triptofano pode ser encontrado em ovos, leite, carne, tomate, banana e frutos secos no geral.

Ômega-3

O ômega-3 é um tipo de gordura benéfica ao organismo. Ela é rica em ácidos graxos importantes para o bom funcionamento do cérebro. Os benefícios contra a ansiedade estão relacionados à capacidade de atenuar as respostas inflamatórias do corpo, reduzindo a produção de citocinas pró-inflamatórias. Ao comer sardinha, atum, salmão, linhaça, chia, castanhas e abacate você está adicionando mais ômega-3 à sua dieta para ansiedade. A suplementação dessa gordura deve ser acompanhada por um profissional.

Vitaminas do Complexo B

As vitaminas do Complexo B, em especial B6, B9 e B12, têm papéis significativos no funcionamento do sistema nervoso. Essas três vitaminas atuam na produção de serotonina e podem ser inseridas na sua dieta para ansiedade por meio de alimentos integrais, carnes vermelhas e brancas e vegetais verdes. Assim como essas vitaminas, a vitamina C também está envolvida na reconstrução de tecidos, inclusive no sistema nervoso.

Magnésio

Alguns estudos relacionam a ingestão de magnésio a dietas para ansiedade e estresse. O seu principal benefício seria a participação no processo de conversão do triptofano em serotonina. Vegetais verdes escuros, carnes, peixes,

crustáceos, leite, cacau, cereais e oleaginosas são boas fontes de magnésio diário.

 

Dieta para ansiedade: quais alimentos evitar?

Para criar uma dieta contra ansiedade, você também precisa estar atento a alguns alimentos que possam influenciar nos sintomas de ansiedade. Mas sem neurose, o importante é que você foque em uma alimentação balanceada, com prática de exercícios e atividades que ajudem no tratamento. A ideia da dieta para ansiedade é auxiliar na constância e equilíbrio de saúde.

Alguns alimentos para evitar na dieta para ansiedade:

A dieta específica para ansiedade será recomendada por um time de profissionais, como nutricionistas e psicólogos. Ao criar uma dieta para ansiedade, você deve pensar na harmonia da saúde corporal e mental com o que consumimos. Por isso, alimentos que são ricos em substâncias que causam dependência, como o álcool, merecem uma atenção especial.

Para saber mais informações sobre como criar sua dieta para ansiedade, utilize o Chat Nutri, uma ferramenta para tirar suas dúvidas sobre saúde e nutrição em tempo real.

No site Que Bem Que Faz, você encontra diversos artigos exclusivos para te ajudar a ter uma vida mais saudável e equilibrada. Bora conhecer maneiras de aproveitar seu dia a dia mais leve.


Perguntas frequentes

  • Qual a melhor dieta para ansiedade?

    A melhor dieta para ansiedade é aquela equilibrada e pensada exatamente para as necessidades do seu corpo. Apesar de alguns alimentos terem nutrientes importantes contra a ansiedade, apenas um profissional conseguirá criar uma dieta ideal para cada paciente.

  • Quais os alimentos que pioram a ansiedade?

    De forma geral, alimentos que são ricos em substâncias que causam dependência, como o álcool, merecem uma atenção especial. Bebidas alcoólicas, doces em geral, cafeína e receitas ricas em gordura são parte dessa lista.

  • Qual fruta é boa para ansiedade?

    As frutas ricas em vitamina C, vitaminas do Complexo B, magnésio e Triptofano merecem destaque na dieta para ansiedade. Frutas cítricas, banana e abacate são boas apostas na dieta para ansiedade.

  • O que comer no café da manhã para ansiedade?

    Uma dieta para ansiedade deve ser equilibrada, trazendo variedade e nutrientes para o corpo. Normalmente, o café da manhã traz frutas e grãos para garantir saciedade para começar o dia. Você também pode beber chás que tenham efeito calmante, como o chá de camomila.

     

Fontes:

FREITAS, Fernanda da Fonseca; SANTOS, Jessyca Camila Carvalho; QUEIROZ, Anna Cecília; LOPES, Fívia de Araujo. Benefícios Da Alimentação Para Reduzir A Ansiedade Em Tempos De Covid-19. FACISA/UFRN: Abril de 2020. Disponível em: https://wp-sites.info.ufrn.br/admin/facisa/wp-content/uploads/sites/4/2020/04/Cartilha_Beneficios_Alimentacao_Ansiedade.pdf

https://www.healthline.com/nutrition/6-foods-that-reduce-anxiety https://www.health.harvard.edu/blog/nutritional-strategies-to-ease-anxiety-201604139441

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas