Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Flexitarianismo: o que é? Por que praticar?

Flexitarianismo: o que é? Por que praticar?

Compartilhar
Legenda: 
Já ouviu falar sobre flexitarianismo? Esse tipo de alimentação irá te surpreender! Descubra mais a seguir.
Atualizado em  novembro 2023

Para aqueles que querem diminuir o consumo de carne – por questões de saúde ou preocupação com o meio ambiente ou mesmo para variar a dieta – e ainda assim não conseguem abrir mão desse alimento, o flexitarianismo é o estilo de vida ideal. Mais flexível do que o vegetarianismo ou veganismo, o flexitarianismo compartilha de alguns de seus pontos fortes. Veja a seguir!

Flexitarianismo: o que é?

O flexitarianismo é uma dieta criada especialmente para ajudar as pessoas que querem obter benefícios de uma dieta vegetariana sem deixar de consumir carnes com moderação. Nessa forma mais flexível da dieta vegetariana, os adeptos do flexitarianismo consomem carne e produtos de origem animal – ao mesmo tempo que optam por comer mais frutas, legumes e verduras, focando em obter proteína em fontes vegetais como oleaginosas e grãos, e em comer os alimentos em sua forma menos processada e mais natural possível. Além disso, essas pessoas procuram ainda limitar a adição de doces na dieta. Dessa forma, a dieta flexitariana procura ser o mais equilibrada possível, para o corpo e o meio ambiente.

Mas lembre-se: ainda que o flexitarianismo seja considerado uma prática saudável, é sempre recomendado que você procure a orientação de um especialista antes de iniciar qualquer dieta. Ele irá avaliar seu estado geral de saúde, suas necessidades nutricionais e te orientar para que você possa obter o máximo possível de nutrientes através da alimentação. Assim, adotar uma dieta flexitariana se torna algo completamente seguro.

Flexitarianismo: como aderir?

O flexitarianismo almeja ser uma dieta mais natural e acessível; portanto, para iniciar um estilo de vida flexitariano, é necessário começar com pequenas alterações na dieta, que farão toda a diferença na sua nutrição e rotina alimentar.

Legumes e verduras

É através dos legumes e verduras que obtemos boa parte dos nutrientes essenciais para viver bem – e, como o flexitarianismo é uma dieta baseada na redução de carne, os vegetais se tornam ainda mais importantes. Ao montar o seu prato, use e abuse dos legumes e grãos, faça uma boa e deliciosa salada e procure substituir a carne por fontes de proteína vegetal – como o feijão, as lentilhas, a ervilha ou a chia, que além de deliciosas, são muito nutritivas. Ah, e lembre-se: quanto mais colorido seu prato, melhor, pois isso é sinônimo de um prato com vários tipos de vitaminas e minerais diferentes.

Seja flexível

Como o nome já diz, flexitarianismo é sobre ter uma alimentação saudável, mas flexível – por isso, é bom incorporar carnes, peixes ou aves de vez em quando no cardápio. A proteína animal é nossa principal fonte de vitamina B12, que é muito importante em nossa dieta. Por isso, apesar de reduzir o consumo de carne, você pode muito bem comer aquele filé de pescado que você tanto adora às sextas-feiras! A questão aqui é ter moderação e saber equilibrar entre os alimentos que você quer e os nutrientes de que você precisa.

Inove nas sobremesas

Procurar uma dieta flexitariana pode significar também inovar nos doces e sobremesas. Para começar, para ter uma dieta flexitariana saudável, é importante limitar a quantidade de açúcar e doces consumida, já que o excesso de açúcar oxida as células e pode causar doenças como a diabetes tipo 2; e, em segundo lugar, muitas das receitas de sobremesas abusam do leite e seus derivados, não sendo muito recomendadas quando falamos em reduzir o consumo de produtos de origem animal. Assim, quando bater a vontade de um docinho, que tal começar com substituições fáceis – como optar por doces zero açúcar e bebidas lácteas – e até mesmo produtos como leite condensado – de origem vegetal? Incorporar frutas nas receitas de sobremesa também é uma ótima ideia, já que elas são saudáveis e contém pouco açúcar (dependendo da fruta – consulte seu nutricionista!.

Flexitarianismo: receitas

Para mostrar que o flexitarianismo é mais fácil de praticar do que parece, separamos algumas receitas deliciosas para você ter uma ideia de como é a dieta flexitariana. Confira:

1. Salada de Nhoque Dourado com Rúcula, Tomates, Erva-doce e Lentilhas;
2. Lasanha Vegana de Berinjela;
3. Cozido de Frango com Grão-de-bico e Abóbora;
4. Brigadeiro no Copinho com Moça Origem Vegetal;
5. Mini Pudim com Moça Origem Vegetal;

Com todas essas receitas, praticar o flexitarianismo fica bem mais fácil e delicioso, não é mesmo? Para saber mais sobre alimentação, saúde e bem estar, acompanhe sempre nossos artigos aqui no Que Bem Que Faz!

Perguntas frequentes

  • O que é uma pessoa flexitariana?

    Uma pessoa flexitariana é aquela que adota uma dieta que reduz o consumo de carne, buscando mais saúde enquanto se preocupa também com o meio ambiente.

  • O que comem no flexitariano?

    Frutas, legumes, verduras e grãos são os principais elementos de uma dieta flexitariana. Carnes, alimentos de origem animal, açúcar e alimentos processados podem ser consumidos com moderação, de forma esporádica.

 

Fontes

https://health.clevelandclinic.org/what-is-the-flexitarian-diet/

https://www.bbcgoodfood.com/howto/guide/what-flexitarian-diet

https://www.healthline.com/nutrition/flexitarian-diet-guide

https://onsafety.com.br/industria-e-meio-ambiente-a-importancia-do-desenvolvimento-sustentavel/#:~:text=As%20ind%C3%BAstrias%20s%C3%A3o%20as%20principais,e%20afetando%20a%20fauna%20local.

O QbemQfaz é um portal de conteúdos sobre saúde, nutrição, bem-estar e alimentação saudável da Nestlé. Os conteúdos desse site têm caráter informativo e não substituem o aconselhamento e acompanhamento médico, nutricional e de outros profissionais de saúde.