Créditos: gettyimages
Legenda: A alimentação combinada com a prática de atividades físicas é a receita do sucesso para aumentar a massa muscular.

Lá está você fazendo seus exercícios físicos direitinho, movimentando o corpo e começando a ver as mudanças. Para melhorar os resultados e aumentar a definição, a alimentação tem um papel fundamental. Uma dieta balanceada e os treinos contínuos caminham juntos, principalmente na missão de manter a massa muscular tão arduamente conquistada.

Tanto no pré-treino quanto no pós a alimentação auxilia na tarefa de recuperação e fortalecimento. Alimentos como carnes magras, leite e derivados, ovos e soja são bons exemplos que contêm os nutrientes.

LEIA TAMBÉM

O que comer antes do treino

 

Para dar energia ao corpo, geralmente o indicado é que cerca de 50% das calorias ingeridas no dia venham dos carboidratos, preferencialmente os chamados complexos. Encontrados em diversos alimentos como arroz, pão, cereais, batata-doce e sementes, dão energia para a prática ao mesmo tempo em que vão liberando essa mesma energia aos poucos no organismo.

Carboidratos são importantes para diversas reações do nosso organismo e, quando fornecido em quantidade suficiente, favorece a queima de gordura e faz o organismo economizar o uso de proteínas – ou seja, mais massa muscular para você.

Se você treina pela manhã, invista em um café da manhã com crepioca ou banana com aveia; para quem treina à tarde ou à noite, vale equilibrar o prato do almoço e incluir um lanche antes do exercício.

Créditos: gettyimages
Legenda: A alimentação é parte importante da rotina de exercícios físicos.

O que comer depois do treino

As proteínas são compostas por aqueles mesmos aminoácidos essenciais que ajudam o corpo a repor o que foi perdido e estimula a produção de massa muscular. Para o lanche do pós-treino inclua ovos ou barrinhas de proteína. Se você for jantar ou almoçar depois, dá para fazer um belo prato com alimentos integrais, carnes magras ou ovos e, para quem é vegano, abusar de soja, quinoa, tofu e feijões.

A falta de proteínas pode contribuir para dores musculares, fadiga e perda de massa muscular – tudo aquilo que você não quer depois de praticar exercícios!

Não esqueça que, além de comer bem, é preciso respeitar o tempo de descanso do corpo. Forçá-lo demais pode ter o efeito rebote e só vai te trazer mais dores no dia seguinte. Já que a formação dos músculos é um processo, a parte de repouso é fundamental para ganhar a definição que você tanto suou para conquistar. Foco, força e descanso!

Assine a nossa Newsletter

A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com o desafiador cenário globalizado.

Digite um e-mail válido.