Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Proteínas além do treino e seus benefícios

Legenda: 
Proteínas além do treino: aveia

Como sabemos, ter uma alimentação saudável e completa garante o bom funcionamento dos órgãos, uma boa qualidade de vida e disposição para realizar as atividades e ações cotidianas. Exatamente por isso, ter uma alimentação que supra nossas necessidades diárias de carboidratos, lipídios, proteínas, fibras, vitaminas e minerais é super importante.

Geralmente achamos que consumir proteínas é importante apenas para as pessoas que fazem exercícios ou para quem faz dieta – mas não é bem assim! Todos nós precisamos consumir proteínas para desempenhar com eficiência nossas atividades e ações do metabolismo.

Neste artigo vamos falar sobre a proteína além do treino e seus benefícios no cotidiano, te ajudando a entender porque é tão importante para o nosso corpo.

 

Proteínas: o que são?

As proteínas são formadas por diversas partes pequenas chamadas aminoácidos, que se juntam de diferentes modos, formando diferentes proteínas. Cada proteína tem uma função e propriedades específicas, o que significa que elas podem variar quanto à solubilidade (o quanto ela se mistura em água), eletronegatividade e o que é capaz de fazer ou formar.

No nosso corpo, as proteínas podem se tornar hormônios, enzimas, fazer parte da nossa estruturação (como por exemplo, formar músculos), ajudar na imunidade e participar do transporte de gases nas células – isso porque a hemoglobina, uma proteína presente nas células do sangue, é a responsável por transportar os gases entre os tecidos – além de muitas outras funções. A proteína é um dos componentes mais presentes nas nossas células e é muito importante para realizarmos plenamente nossas reações metabólicas e manter a integridade de nossos tecidos.

Por isso, ter uma alimentação que dê conta das nossas necessidades diárias de proteínas ajuda muito a manter todas as funções do organismo em andamento, garantindo bem-estar. Para um adulto que não pratique exercícios, 0,75g por quilo de proteína é o ideal. Você pode calcular a quantidade diária aproximada de proteína assim:

Seu peso (kg) X 0,75g

Exemplo: 60 kg X 0,75g = 45g

Portanto, uma pessoa com 60 kg deve consumir, mais ou menos, 45g de proteína por dia. Uma meta que não é tão difícil de ser alcançada, considerando que as proteínas estão presentes em diversos alimentos.

Proteínas nos alimentos

Apesar das proteínas estarem presentes em diversos alimentos, é importante saber que alguns são mais ricos nesse componente do que outros. Uma das maiores fontes de proteínas são as carnes – pois os músculos animais são formados com diversas fibras proteicas, o que faz com que um pedaço de carne tenha muita proteína.

Claro, as carnes não são as únicas com altos níveis proteicos: laticínios, ovos, verduras e nozes também são super ricas em proteínas, sendo opções mais viáveis para pessoas que não consomem produtos animais – como vegetarianos e veganos. Vamos citar alguns alimentos ricos em proteínas para te ajudar a alcançar suas necessidades diárias:

Dificilmente uma pessoa pouco ativa e com uma alimentação equilibrada precisará de suplementação.

 

Proteína e a pele

Uma função da proteína que nem todo mundo conhece é a de manter a saúde da nossa pele. Sim! O colágeno – um dos responsáveis por manter a firmeza e a elasticidade da nossa pele – é uma das proteínas mais presentes no nosso corpo. Dependendo do tipo de colágeno, ele vai fazer parte de diferentes estruturas além da pele, como os tendões, músculos, cartilagens, unhas e tantos outros.

Por aqui já é possível ver bem melhor a importância das proteínas além do treino e seus benefícios.

 

Proteína e o cabelo

A queratina também é muito conhecida pela estética. Frequentemente vemos produtos de cabelo com queratina, e muitos de nós nem sabemos que se trata de uma proteína! Ela está presente nas superfícies dos fios de cabelo e das unhas, dando estrutura, forma e impermeabilização.

Há diversos suplementos que se valem dessa proteína para melhorar a saúde dos cabelos e unhas, e assim como o colágeno, apesar de estar frequentemente ligada com o ramo estético, também pode ter outras aplicações na prática.

 

Proteína e os músculos

As proteínas, como dissemos antes, estão presentes na composição dos músculos, dando estrutura e firmeza para eles.

Quando fazemos uma atividade física mais intensa, como praticar exercícios na academia, caminhadas etc, nós rompemos nossas fibras. Para reconstruir essas fibras que se romperam, o corpo se utiliza da proteína para criar fibras novas, mais fortes e resistentes. Esse processo de construir massa muscular se chama hipertrofia, muito interessante para quem quer ganhar massa magra.

Mas não basta apenas realizar alguns exercícios e pronto, você já tem músculos novinhos em folha. É um processo que demanda esforço e uma adequação na alimentação, porque pessoas fisicamente ativas precisam de mais proteínas para a hipertrofia. Caso você apenas faça exercícios, sem aumentar seu consumo proteico, estará apenas rompendo suas fibras e consequentemente perdendo massa muscular.

Por isso, muitas pessoas mais ativas recorrem a suplementos para compor uma reserva de proteínas para a construção de massa muscular. Para saber o quanto de proteína você precisa de acordo com sua rotina, vá a um nutricionista: ele é o profissional mais adequado para te oferecer uma alimentação mais adequada e informar sobre a necessidade ou não de uma suplementação.

Além de atletas e praticantes de exercícios, os idosos também são pessoas que precisam de mais desse componente no dia a dia – já que, à medida que envelhecemos, nosso corpo tende a necessitar de mais proteínas para manter a integridade muscular.

Se ficou interessado nesse tipo de conteúdo, recomendamos que explore o site do Que Bem Que Faz para mais dicas de saúde e alimentação! Garantimos que existem vários textos incríveis te esperando.


Perguntas frequentes

  • Proteína ajuda a emagrecer?

    As proteínas podem ser ótimas ajudantes durante as dietas, uma vez que podem prolongar a sensação de saciedade, fazendo com que sintamos menos fome – o que nos faz comer menos, consequentemente. Ter mais proteínas na alimentação pode te ajudar a emagrecer e ganhar massa magra – mas isso precisa ser acompanhado de exercícios físicos e uma alimentação equilibrada. E, não esqueça: antes de assumir qualquer dieta, passe em um nutricionista e sane suas dúvidas.

  • O que acontece quando comemos pouca proteína?

    Consumir uma quantidade muito pequena de proteína por um grande intervalo de tempo pode ser prejudicial à saúde. Alguns sinais são:

    - Queda e enfraquecimento de cabelos;

    - Rachaduras na pele;

    - Perda de peso.

    Apesar de ser pouco comum, se sentir que está passando por isso, procure auxílio médico.

 

Fontes

https://www.asbran.org.br/noticias/proteina-suplementos-nutricao-e-muita-discussao https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/5306476/mod_resource/content/1/Estrutura%20e%20Fun%C3%A7%C3%A3o%20das%20Prote%C3%ADnas.pdf http://graduacao.iqsc.usp.br/files/Aula04BioqI_Prote%C3%ADnas.pdf

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas