Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Benefícios do maracujá: quais são e como obtê-los

Legenda: 
Benefícios do maracujá

O maracujá-azedo (ou amarelo) é uma fruta de casca grossa e polpa repleta de sementes, bem comum no Brasil. Muito utilizado para fazer sucos e doces, é raramente consumido in natura. Assim como as tradições dizem, o maracujá possui propriedades calmantes e pode ser muito útil para o estresse cotidiano. Mas será esse o único benefício do maracujá?

Neste artigo vamos falar um pouco sobre os benefícios do maracujá e do uso da fruta como remédio fitoterápico. Vamos nessa?

 

Benefícios do maracujá: antioxidante

Muitas espécies de maracujá apresentam propriedades antioxidantes, que ajudam a combater os radicais livres e previnem doenças. Os antioxidantes ainda podem prevenir o envelhecimento da pele e o estresse oxidativo, que é o desequilíbrio entre os componentes oxidantes e antioxidantes.

 

Benefícios do maracujá: vitamina C

A vitamina C, ou o ácido ascórbico, está presente em quantidades moderadas no maracujá. Essa vitamina atua amplamente na saúde da pele e previne doenças como o escorbuto – que ocasiona hemorragias na gengiva, fraqueza e até perda de dentes.

 

Benefícios do maracujá: anti-inflamatório

Um dos benefícios de algumas espécies de maracujá, como o maracujá amarelo, é a propriedade anti-inflamatória moderada. Isso significa que ele pode ajudar de maneira moderada durante o período de TPM – no qual são bem comuns inflamações e dores ocasionadas por elas –, prevenção de atividades inflamatórias e até mesmo melhora na saúde física.

 

Benefícios do maracujá: calmante

Há ansiolíticos naturais que utilizam o maracujá para tratar a ansiedade, uma vez que em alguns estudos foram vistos propriedades calmantes na fruta. O que nos leva a acreditar no que nossas avós diziam: um suquinho de maracujá realmente pode ajudar no estresse!

 

Benefícios do maracujá: propriedades da casca

A casca do maracujá é repleta de propriedades e, por mais que não seja uma parte comum de ser consumida, ela pode ser muito boa para o nosso corpo. Ela é rica em fibras solúveis, que ajudam na prevenção de:

Além de fibras solúveis, os benefícios do maracujá (a casca, mais especificamente) também inclui ser rica em vitamina B3 e minerais, como ferro e cálcio.

A administração de extratos de casca de maracujá roxo em estudos mostraram uma melhora significativa no quadro da saúde de mulheres hipertensas e em pessoas com asma.

 

Benefícios do maracujá: propriedades das sementes

As sementes, que geralmente são consumidas junto com a polpa, possuem benefícios como a presença de ácidos graxos, atuando na manutenção da membrana celular e funções cerebrais. Por isso, podem ser utilizadas tanto na alimentação quanto na produção de cosméticos.

As fibras da semente também apresentaram algumas propriedades de redução de triglicerídeos e hipocolesterolêmica, ou seja, atuam no controle do colesterol.

 

Utilização em remédios fitoterápicos

As propriedades do maracujá são utilizadas em ansiolíticos naturais e estão até mesmo disponíveis em farmácias. Apesar dos estudos serem poucos em volta das propriedades calmantes, os resultados são bons o suficiente para que os remédios fossem produzidos com o segurança.

Se você gostou desse artigo sobre os benefícios do maracujá, explore o Que Bem que Faz para ter mais dicas sobre saúde e alimentação.


Perguntas frequentes

  • Podemos comer maracujá puro?

    Sim! Não há evidências de malefícios pelo consumo do maracujá in natura, mas ele raramente é consumido puro por ser ácido.

  • O que fazer com a casca de maracujá?

    A casca do maracujá pode ser utilizada em geléias, assim você consegue aproveitar os benefícios do maracujá por inteiro.

  • E a farinha da casca de maracujá?

    A farinha da casca de maracujá pode ser utilizada em sucos, sobre frutas (em uma salada de frutas, por exemplo), iogurtes e até mesmo em alimentos comuns.

  • Fontes

    https://www.scielo.br/j/rbfar/a/yRZvjcVJPFvVwV8GnbjrWss/?lang=pt

Fontes

https://www.scielo.br/j/rbfar/a/yRZvjcVJPFvVwV8GnbjrWss/?lang=pt

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas