Suplementação de ferro: quando é necessário?

Legenda: 
Suplementação de ferro

O ferro é um mineral muito importante para o nosso corpo e uma de suas funções principais é compor a proteína das células do sangue, responsável por fazer as nossas trocas de gases. Quando nossa alimentação é pobre em ferro, podemos desenvolver uma condição chamada anemia ferropriva, que, resumidamente, é uma doença que causa fadiga, dores musculares, sensação de desânimo e outros sintomas que veremos mais adiante.

Existem dois tipos de ferro:

Geralmente, uma boa alimentação já supre as necessidades diárias do mineral em pessoas que não praticam atividades físicas intensas. Mas existem casos em que a suplementação de ferro é necessária.

 

Suplementação de ferro: quando é necessário?

Pessoas que praticam atividades físicas intensas, ou que tenham uma alimentação pobre em ferro, ou que já apresentem anemia ferropriva, são os principais grupos que necessitam de suplementação de ferro.

Pessoas que se exercitam de forma intensa com frequência – como atletas de alta performance, por exemplo – precisam de uma grande quantidade de ferro para repor as células musculares, por isso podem ter que recorrer à suplementação de ferro para conseguir manter o crescimento dos músculos.

Já os indivíduos com dieta pobre no mineral, ou que tenham anemia ferropriva, precisam da suplementação de ferro para que consigam manter as funções básicas do corpo e ter disposição para as atividades cotidianas. A anemia ferropriva pode prejudicar a vida cotidiana, com sintomas como:

O ideal é que se consulte um especialista antes de tomar qualquer atitude. Suplementos são ótimos, mas apenas quando tomados em quantidades certas e em situações necessárias; por isso, consulte-se antes.

Há algumas outras doenças que utilizam a suplementação de ferro como tratamento, mesmo que não estejam relacionadas à alimentação, como a anemia ferropriva. Como é o caso da insuficiência cardíaca, que às vezes pode ser tratada com suplementação de ferro. Essas condições devem ser observadas de perto por um profissional e o tratamento deve ser assistido.

Anemia ferropriva em crianças

A anemia ferropriva em crianças tem sido muito comum – o que torna a suplementação de ferro muito importante e necessária, já que é nessa fase da vida que precisamos manter nossas reservas de minerais para o desenvolvimento pleno (tanto físico quanto mental). O Ministério da Saúde criou o Programa Nacional da Suplementação de Ferro para atender a maior quantidade possível de gestantes e crianças com anemia ferropriva.

Sim, gestantes também precisam manter seus níveis de ferro estáveis, para que tanto a mãe como o bebê se mantenham saudáveis. Muitas gestantes precisam da suplementação de ferro e ácido fólico (ou vitamina B9, que ajuda amplamente no desenvolvimento da criança), mesmo com uma alimentação muito rica. Exatamente por isso, é recomendado que seja feito um acompanhamento frequente de vitaminas e minerais em mamães, principalmente após os 3 meses de gestação.

Lembramos que esse artigo não dispensa um acompanhamento nutricional.

Se você gostou desse texto, acompanhe outros conteúdos do Que Bem que Faz e nutra-se de informação!


Perguntas frequentes

  • Tomar suplemento de ferro faz mal?

    Não. Se você toma suplemento de ferro em quantidades adequadas e realmente precisa, ele não lhe fará mal algum – pelo contrário! Mas se você toma quantidades acima do prescrito ou não sabe se realmente precisa da suplementação, pode haver algumas consequências adversas para a sua saúde.

  • Suplemento de ferro substitui alimentos ferrosos?

    Não. Nenhum suplemento é um substitutivo, ele trabalha em conjunto com uma boa alimentação.

  • Toda pessoa com anemia ferropriva precisa de suplementação?

    Não é uma regra. Geralmente, é prescrita uma suplementação de ferro para pessoas com anemia ferropriva, pois é um tratamento eficiente e relativamente rápido. Contudo, existem casos em que uma simples alimentação mais rica em ferro é recomendada.

  • Fontes:

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas