Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Homem com camiseta cinza posiciona as duas mãos em cima da barriga. Ao fundo vemos uma parede azul. A imagem representa os alimentos que causam gases.

Descubra 13 alimentos que causam gases

Compartilhar
Atualizado em  novembro 2023

Você sabia que a relação entre alimentação e gases está intimamente ligada à forma como nosso sistema digestivo processa os alimentos? Por isso, é fundamental saber quais alimentos causam gases para evitá-los em ocasiões especiais.

E por mais que alguns ingredientes que consumimos tenham influência, é importante entender que a produção de gases é uma parte natural do processo digestivo! Ela ocorre principalmente devido à fermentação de certos componentes no trato gastrointestinal pelas bactérias presentes. 

Quer entender melhor todos os processos e descobrir de uma vez por todas a lista de alimentos que causam esse mal? Continue a leitura! 

13 alimentos que causam gases

Especialmente quando consumidos em abundância, alguns alimentos contribuem para a formação de gases um tanto quanto desagradáveis. Confira abaixo os mais famosos: 

  1. Feijões (feijão, grão-de-bico, lentilha, ervilha);

  2. Brócolis;

  3. Repolho;

  4. Couve-flor;

  5. Cebola;

  6. Alho;

  7. Cebolinha;

  8. Alimentos ricos em frutanos, como trigo e cevada;

  9. Alimentos ricos em galacto-oligossacarídeos (GOS), como lentilha e grão-de-bico;

  10. Alimentos ricos em frutose, como maçã, pera e mel;

  11. Sorbitol e xilitol (adoçantes utilizados em gomas de mascar sem açúcar e produtos dietéticos);

  12. Laticínios (em pessoas com intolerância à lactose);

  13. Refrigerantes e água com gás.

Esses alimentos contêm compostos que podem ser fermentados pelas bactérias no intestino, levando à produção de gases. Além disso, a tolerância individual a esses alimentos pode variar, ou seja, nem todas as pessoas reagem da mesma forma quando os consomem.

Se ao ingeri-los, você perceber que alguns alimentos causam desconforto ou excesso de gases, mantenha um diário alimentar e identifique padrões para evitar ou moderar a ingestão desses alimentos.

Em caso de dúvidas ou desconforto persistente, é recomendado consultar um profissional de saúde, como um gastro ou nutricionista, combinado?

Quais fatores podem influenciar na produção de gases?

Agora que você sabe quais ingredientes podem auxiliar na produção de gases, confira alguns fatores relacionados à alimentação que também fazem parte do processo! 

Consumo de fibra alimentar

Alimentos ricos em fibras, como feijão, lentilha, grão-de-bico, brócolis, repolho, cebola e maçã, podem causar a produção excessiva de gases. 

As fibras são carboidratos complexos que não são totalmente digeridos no intestino delgado, pois são compostas principalmente por celulose, hemicelulose e pectina. Sendo assim, acabam sendo fermentados pelas bactérias no intestino grosso, produzindo gases. 

O gás resultante é liberado por flatulência ou é absorvido pelo sangue e exalado pela respiração.

Dieta com carboidratos fermentáveis

Algumas fontes de carboidratos também são propensos a causar flatulência e desconforto abdominal, por exemplo, o consumo de trigo, cebola, alho, laticínios e algumas frutas.

Esses alimentos podem ser difíceis de serem absorvidos completamente no intestino delgado e, assim como as fibras, passam para o intestino grosso, onde são fermentados pelas bactérias, levando à produção de gases e desconforto abdominal.

Adoçantes Sorbitol e Xilitol

Esses adoçantes são polióis, também conhecidos como álcoois de açúcar, encontrados em certas frutas e adoçantes sem açúcar, como gomas de mascar e produtos dietéticos. 

Os  polióis são carboidratos que são parcialmente absorvidos pelo intestino delgado e, quando chegam ao intestino grosso, são fermentados pelas bactérias, resultando em gases e desconforto. 

Bebidas gaseificadas

O consumo de bebidas carbonatadas, como refrigerantes e água com gás, pode levar à ingestão excessiva de ar, o que contribui para a formação de gases no sistema digestivo.

Mastigação e velocidade da alimentação

Comer muito rápido ou não mastigar adequadamente os alimentos pode levar à ingestão de ar durante a refeição, o que também contribui para a formação de gases. Ou seja, comer com mais calma pode ajudar nos gases.

Intolerâncias alimentares

Algumas pessoas têm intolerância a certos alimentos, como lactose (presente nos produtos lácteos) e glúten (encontrado em trigo, centeio e cevada). Essas intolerâncias podem causar desconforto abdominal e produção de gases quando esses alimentos são consumidos.

Alterações na flora intestinal

A composição das bactérias no intestino varia dependendo do indivíduo e pode influenciar na quantidade e tipo de gases produzidos durante a fermentação dos alimentos.

Como minimizar os desconfortos ao consumir alimentos que causam gases?

A boa notícia é que antes de cortar o consumo do alimento, você pode testar alternativas que podem ajudar a minimizar o desconforto ao consumir alimentos que causam gases. Confira abaixo algumas sugestões:

Faça uma introdução gradual

Se você não está acostumado a consumir alimentos ricos em fibras ou que causam gases, comece introduzindo-os gradualmente na sua dieta. Isso permite que seu sistema digestivo se adapte aos novos alimentos e reduz a probabilidade de desconforto.

Mastigação devagar e adequada

Mastigar bem os alimentos ajuda a reduzir a quantidade de ar engolido durante as refeições. Menos ar no sistema digestivo significa menos gás.

Molho para as leguminosas

Ao preparar leguminosas (feijão, lentilha, grão-de-bico), deixe-as de molho por até 12h e enxágue-as antes do cozimento -  isso pode ajudar a reduzir os compostos que causam gases.

Cozinhar os alimentos

Cozinhar alimentos como brócolis, repolho e couve-flor pode torná-los mais fáceis de digerir, reduzindo o potencial para causar gases em comparação com comer esses alimentos crus.

Adicionar cominho ou erva-doce

Essas especiarias têm propriedades que podem ajudar a reduzir a formação de gases, além de outros benefícios que as compõem.

Consumir probióticos

Probióticos são bactérias benéficas que podem ajudar a equilibrar a flora intestinal. Eles estão presentes em alimentos como iogurte ou podem ser tomados como suplementos.

Evitar bebidas gaseificada 

Refrigerantes e água com gás podem aumentar a quantidade de ar no sistema digestivo, o que pode agravar a formação de gases.

Evitar canudos e mastigação de chicletes

Usar canudos e mastigar chicletes também pode levar à ingestão de ar extra, aumentando a chance de gases. 

Agora que você já sabe quais são os alimentos que causam gases, chegou a hora de administrá-los em sua dieta. Assim, você garante um bem-estar e não passa por grandes restrições alimentares! 

Ah! E vale relembrar que o acompanhamento com profissional de saúde também é essencial. Eles podem oferecer orientações individuais, apoiar em testes e identificar outros possíveis problemas de saúde no gastrointestinal.

Caso tenha gostado do conteúdo e queria saber mais sobre alimentação, acesse o QBemQfaz e leia conteúdos relacionados! 


Perguntas frequentes

O que não comer para evitar gases?

A lista de alimentos é extensa. Como principais, recomendamos que evite, caso sinta algum desconforto, o consumo de feijões, brócolis, repolho, couve-flor, cebola, alho, alimentos ricos em frutanos, como trigo e cevada ou que contenham lactose.

Qual o alimento que dá mais gases?

Alimentos ricos em frutanos, como trigo e cevada ou que contenham lactose são alguns dos principais alimentos que causam gases.

O que piora os gases?

O consumo de alimentos fermentáveis pode aumentar a produção de gases.

Referências

10 Foods That Cause Gas. Healthline, 2023.

8 Foods That Can Give You Gas. Verywell Health, 2022.

Gas and Bloating. BonheurMD.

Dieta antifermetativa, Hospital Einstein.

 

O QbemQfaz é um portal de conteúdos sobre saúde, nutrição, bem-estar e alimentação saudável da Nestlé. Os conteúdos desse site têm caráter informativo e não substituem o aconselhamento e acompanhamento médico, nutricional e de outros profissionais de saúde.