Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

O poder dos flavonoides na alimentação dos seus pacientes

Entenda o que são flavonoides, sua classificação e as respectivas fontes alimentares.

Cada vez mais estudos vêm confirmando o poder dos flavonoides para a saúde, beneficiando inclusive a imunidade. Estes compostos são polifenóis com ação anti-inflamatória e antioxidante encontrados em alimentos como cacau, nozes, leguminosas, chás e frutas.

“Os flavonoides são importantíssimos para aumentar a quantidade de antioxidantes. Aumentando esses compostos, reduzimos radicais livres, prevenimos doenças crônicas como diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares e o envelhecimento precoce” explica a nutricionista Carolina Horcajo.

Um dos fitoquímicos mais abundantes em uma dieta rica em frutas e vegetais, os flavonoides possuem a seguinte classificação:

  • Flavonóis: quercetina, quempferol, miricetina
  • Flavonas: apigenina, luteolina
  • Flavano-3-ols: catequinas, epicatequinas, teaflavinas, tearubiginas
  • Flavanonas: hesperidina, naringenina, eriodictiol
  • Antocianidinas: Cianidina, Delfinidina, Malvidina, Pelargonidina, Peonidina, Petunidina

Os flavonoides são reconhecidos como compostos com atividades antiproliferativas e estrogênicas, além da potente ação antioxidante e anti-inflamatória 1. Após o consumo, eles são extensivamente metabolizados pela microbiota intestinal e tecidos hospedeiros 2. Uma meta-análise publicada em 2021 pelo Molecular Nutrition and Food Research confirma os benefícios cardiovasculares de uma dieta rica em flavonoides 3.

“Sempre me preocupo e indico aos pacientes. Normalmente atendo pessoas com doenças crônicas, mau funcionamento intestinal, problemas de pele, queda de cabelo, entre outros. Os flavonoides atuam potencializando efeito antioxidante e melhorando saúde e qualidade de vida de forma geral. São importantes para qualquer pessoa e deveriam ser incluídos na alimentação de todos.” esclarece Horcajo.

Em relação, aos compostos bioativos mais potentes para modular a inflamação e a resposta imunológica, os flavonoides que se destacam são: apigenina, quercetina e epigalocatequina-3-galato.

Sobre seus flavonoides favoritos, a nutricionista Carolina Horcajo esclarece: “Gosto muito das catequinas, taninos e das isoflavonas. Recomendo principalmente em doenças crônicas, indivíduos obesos, pacientes com disbiose, problemas intestinais e mulheres na menopausa”.

Já sobre a forma que costuma indicar, Carolina foi pontual: “frutas como uva, morango e maçã, suco de uva integral, vinho tinto seco em casos específicos e com controle de quantidade, chás, cacau em pó, vegetais verdes-escuros, cebola, semente de linhaça, leguminosas (feijões, grão-de-bico, lentilha) e em casos específicos, produtos derivados de soja como o tofu.”

Os chás, oleaginosas, cranberry, goldenberry também são boas fontes de flavonoide. A nutricionista complementa: “são alimentos riquíssimos, extremamente nutritivos e grande parte deles facilmente encontrados e com preço acessível. Outra vantagem é que são saborosos, o que deixa a alimentação do paciente, gostosa e nutritiva” conclui Carolina Horcajo.

No quadro abaixo, é possível observar os principais flavonoides e suas fontes alimentares 4.

Ativo Fontes alimentares
apigenina frutas, legumes e ervas, como salsa, salsão, cebola
quercetina quinoa, frutas, cebola
epigallocatechin-3-galato chá verde
hesperidina frutas cítricas
teaflavinas chá preto
tearubiginas nozes, amendoim
miricetina chá verde, chá preto
kaempferol chá mate
antocianidinas cereja e outras frutas vermelhas
procianidinas cacau

Existem também outros compostos ainda em estudo e que não podem ser excluídos 5. Eles atuam na modulação da resposta imune, contudo os mecanismos moleculares exatos envolvidos ainda não estão totalmente compreendidos 6. Eles estão sendo estudados em casos diversos, desde ovário policístico, até desordens neurodegenerativas e obesidade.


Nature's Heart

No ano de 2005 nasceu a Natures Heart´s, uma marca que teve origem no Equador com 3 irmãos, que tinham o sonho de cultivar hábitos mais saudáveis em todos os lares!

Nossa linha conta com produtos, que tem os melhores e mais nutritivos ingredientes naturais direto de uma natureza rica e diversa, além claro de serem 100% de origem vegetal – PLANT-BASED. Saiba Mais !

Referências:

  1. 1 AHN-JARVIS, Jennifer H.; PARIHAR, Arti; DOSEFF, Andrea I. Dietary flavonoids for immunoregulation and cancer: Food design for targeting disease. Antioxidants, v. 8, n. 7, p. 202, 2019.
  2. 2 PEI, Ruisong; LIU, Xiaocao; BOLLING, Bradley. Flavonoids and gut health. Current opinion in biotechnology, v. 61, p. 153-159, 2020.
  3. 3 MICEK, Agnieszka et al. Dietary Flavonoids and Cardiovascular Disease: A Comprehensive Dose–Response Meta‐Analysis. Molecular Nutrition & Food Research, v. 65, n. 6, p. 2001019, 2021.
  4. 4 BHAGWAT, Seema; HAYTOWITZ, David B.; HOLDEN, Joanne M. USDA database for the flavonoid content of selected foods, release 3. US Department of Agriculture: Beltsville, MD, USA, v. 159, 2011.
  5. 5 MARTÍNEZ, Gricelis; MIJARES, Michael R.; DE SANCTIS, Juan B. Effects of flavonoids and its derivatives on immune cell responses. Recent patents on inflammation & allergy drug discovery, v. 13, n. 2, p. 84-104, 2019.
  6. 6 HOSSEINZADE, Aysooda et al. Immunomodulatory effects of flavonoids: possible induction of T CD4+ regulatory cells through suppression of mTOR pathway signaling activity. Frontiers in immunology, v. 10, p. 51, 2019.

Bio Nestle