Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Comer por ansiedade: como evitar?

Legenda: 
Comer por ansiedade

Ansiedade e comida: qual é a relação?

A alimentação não se resume apenas a repor as energias do corpo, mas também é uma fonte de prazer. Quem não gosta de comer um doce ou sua comida favorita, não é mesmo? E é aí que está o problema em comer por ansiedade.

Não sei se você já parou para pensar nisso, mas é praticamente impossível que, em meio a uma forte ansiedade, você se pegue comendo uma saladinha ou um iogurte com granola: será sempre alguma besteira bem calórica, como salgadinhos ou doces. E existe uma explicação para isso.

A ansiedade possui uma relação direta com o comportamento alimentar do indivíduo, pois a desregulação do eixo hipotálamo-pituitária-adrenal (que é, resumidamente, o conjunto das interações entre essas glândulas tão importantes do nosso corpo) pode contribuir para o desajuste do apetite. Além de aumentar o apetite, os sintomas da ansiedade também podem estimular a ingestão de alimentos ricos em gordura, sal e açúcares refinados.

Então quando extravasamos a ansiedade e os estresses do dia a dia na comida, buscamos alimentos que serão uma fonte de prazer e recompensa instantânea, para que funcionem como válvula de escape emocional para o que estamos sentindo. Isso pode acarretar em complicações para a saúde, como obesidade ou diabetes; além de poder evoluir para problemas também para sua saúde mental, caso sua ansiedade se agrave.

Quando percebemos que o problema não está nos alimentos em si, mas sim na forma como lidamos com o emocional, fica mais fácil lidar com nossas ansiedades através de rotinas mais saudáveis e pequenos truques para enganar o cérebro.

 

Possíveis motivos para comer por ansiedade

Além de controlar sua relação com a comida, também é preciso cuidar do lado emocional que faz você se sentir ansioso; e, para lidar com isso, tente se manter conectado com suas emoções. Tire um momento para reflexão, através de práticas como a meditação ou tomar aquele banho relaxante: esses e outros hábitos – como manter um diário ou adotar uma rotina de exercícios – podem ajudar a se distrair da ansiedade enquanto o foco se dirige a outras coisas.

Dito isso, separamos algumas possíveis causas para se sentir ansioso. Mas, como cada pessoa é diferente, lembre-se de tirar um momento para refletir a fundo sobre o que pode estar te deixando assim, e se sentir necessidade, busque a ajuda de um profissional, combinado?.

Dificuldade gerenciar emoções

Infelizmente, crescemos com o entendimento de que existem emoções boas e ruins, e que as ruins devem ser evitadas. E isso é um problema, pois ao calarmos algumas das nossas emoções e empurrarmos elas para o fundo da mente, não estaremos resolvendo os problemas, mas apenas evitando lidar com a situação, o que vai virando uma bola de neve com o passar do tempo.

Como consequência disso, muitas pessoas não sabem gerenciar nem lidar com suas emoções, e o estresse gerado por isso acaba sendo descontado na comida.

Comida como única fonte de prazer

Pode parecer estranho, ou difícil de aceitar isso no começo, mas muitas vezes acabamos não vendo prazer em outra coisa se não a comida, e isso pode acabar se associando a outros sintomas além da ansiedade. A comida, então, se torna não apenas uma válvula de escape para estresses e anseios, mas também a única forma de satisfação possível, a única fonte de bem estar para o indivíduo.

Excesso de autocontrole

Mais uma vez, não saber gerenciar as emoções pode se tornar um grande empecilho na nossa vida, e um exemplo disso é o excesso de autocontrole. Aqui, você está consciente de seu problema com a ansiedade e a comida, e ao invés de tentar entender como os dois se relacionam e devem ser resolvidos, tenta suprimir a vontade de comer. Isso pode causar um efeito rebote, pois vai chegar um momento em que não aguentará mais se conter e então passará a comer grandes quantias de comida em um curto espaço de tempo, prejudicando ainda mais a saúde.

 

Algumas dicas para tratar a ansiedade e a fome emocional

Se o seu problema é realmente a ansiedade, e não está praticando nenhuma dieta, uma boa alternativa para ir se controlando aos poucos é comer um pouco de tudo. Não precisa jogar todos os doces de casa fora, mas tente se policiar para regrar as quantidades. Por exemplo: ao invés de comer a barra inteira, se limitar a comer um quadradinho de chocolate por dia.

Também é importante rever sua rotina alimentar: deixar de comer por longos períodos de tempo não vai melhorar a sua ansiedade – e ainda pode, pelo contrário, piorá-la, prejudicando sua saúde. Então, planeje refeições bem distribuídas durante o dia, com alimentos saudáveis e que te deixem saciado.

Outra dica é incluir alimentos que dão mais saciedade na alimentação, como frutas, hortaliças, leguminosas e grãos – ou seja, alimentos ricos em fibras! De quebra, eles também vão te ajudar na flora intestinal.

Além de seguir essas dicas alimentares, procurar ajuda profissional é fundamental para tratar a ansiedade, pois essa é uma doença séria que pode ter consequências graves para a saúde.

Assim, para evitar comer por ansiedade, você deve reconhecer os sinais dessa doença, entender os motivos por trás da fome emocional, procurar ajuda médica e fazer escolhas alimentares mais saudáveis no dia a dia.

Fontes

https://apreciare.com.br/como-controlar-a-ansiedade-por-comida/ https://psiconlinews.com/2018/07/comer-por-ansiedade-por-que-isso-acontece-e-como-controlar.html https://brasil.elpais.com/brasil/2019/01/23/eps/1548259734_907745.html https://blog.psicologiaviva.com.br/sempre-querendo-comer/ https://hospitalsantamonica.com.br/transtornos-de-ansiedade-e-compulsao-alimentar/ https://www.health.harvard.edu/blog/stress-eating-five-strategies-to-slow-down-2019082617620 https://www.mdpi.com/2072-6643/11/8/1711 https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fnbeh.2020.601939/full

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas