Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Falta de proteína: o que é a deficiência de proteínas e como cuidar?

Legenda: 
Falta de proteína: carne

A proteína é um nutriente essencial para o organismo, pois está relacionado com a boa saúde de seus músculos, pele, enzimas, hormônios e outras partes do corpo.

A proteína pode ser encontrada na maioria dos alimentos – por isso, felizmente, a deficiência de proteínas não é um problema alarmante. Ainda assim, algumas pessoas possuem tendências para a deficiência de proteínas e, portanto, é bom estar sempre atento.

Sabendo disso, a Que Bem Que Faz trouxe esse artigo, onde vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre a deficiência de proteínas e como se cuidar para não desenvolver problemas de saúde maiores no futuro.

 

O que é proteína e qual sua função

A proteína é um macronutriente, ou seja, um nutriente que o corpo necessita em grandes quantidades para ter um funcionamento adequado. Existem proteínas completas e incompletas.

As proteínas completas são aquelas que possuem todos os aminoácidos essenciais para o corpo. Esse tipo de proteína costuma ser encontrado em alimentos de origem animal – como carnes e ovos – ou vegetal – como a soja e a quinoa.

Já as proteínas incompletas são aquelas que não possuem todos os aminoácidos essenciais. A maioria dos vegetais carregam proteínas incompletas, como por exemplo o feijão, as nozes e grãos.

A proteína é um nutriente que está presente em todas as células do organismo; portanto, possui um papel importante na manutenção de músculos, ossos e tecidos, garantindo que eles estejam sempre saudáveis.

Além disso, a proteína possui algumas funções específicas para o bom funcionamento do organismo, entre elas:

  • Melhora da visão;
  • Coagulação sanguínea;
  • Produção de hormônios;
  • Produção de enzimas.

Além disso, o consumo de proteínas é algo muito importante durante a infância, pois ela ajuda no processo de crescimento e desenvolvimento da criança e do adolescente. Também ajuda para que mulheres grávidas e puérperas mantenham-se saudáveis durante esse período da vida.

 

O que é a deficiência de proteínas

A deficiência de proteínas é um problema de saúde que acontece quando nossa ingestão de proteínas não atende às necessidades do corpo.

Por se tratar de um problema que atinge mais países em desenvolvimento, é mais comum encontrar casos de pessoas com deficiência de proteínas na África Central e no Sul da Ásia. Ainda assim, é possível encontrar alguns casos no Brasil, seja por questões socioeconômicas ou mesmo de saúde, nos quais o organismo da pessoa não é capaz de absorver corretamente a quantidade necessária de nutrientes.

A deficiência de proteínas pode causar perda severa de massa muscular, além de afetar praticamente todas as outras funções do organismo. Por conta disso, possui diversos sintomas e pode acarretar diversas doenças – como gordura no fígado e infecções.

 

Quais as causas da deficiência de proteínas

As causas dizem respeito principalmente a uma má ingestão de alimentos. Como a proteína é um nutriente presente em quase todos os alimentos, para uma pessoa desenvolver deficiência de proteínas ela ou teria de não se alimentar corretamente (por conta de distúrbios alimentares ou acesso escasso a alimentos), ou possuir uma dieta em que restringe ao máximo o consumo de proteínas.

Problemas renais, doenças celíacas e intestinais também podem atrapalhar a absorção do macronutriente e causar falta de proteína no corpo.

 

Quais os sintomas da deficiência de proteínas

Os sintomas da falta de proteína são diversos e podem variar de acordo com o nível de carência de proteínas. Os sintomas incluem:

  • Fadiga;
  • Fraqueza;
  • Queda de cabelo;
  • Cabelo e unha quebradiços;
  • Mudanças de humor e irritabilidade;
  • Pele seca;
  • Baixa imunidade.

Apesar de serem sintomas de falta de proteínas, esses mesmos sintomas também podem ser observados em outras condições de saúde, como a anemia ou problemas no sistema imunológico. Por conta disso, a deficiência de proteínas é algo que só pode ser identificada através de exames laboratoriais – como os de sangue, por exemplo.

 

Como tratar e prevenir a deficiência de proteínas

Para pessoas que estejam com deficiência de proteínas, o ideal é que visitem um médico, pois é ele quem irá determinar o tratamento de acordo com a gravidade da carência de proteínas no organismo do paciente. A idade, estado de saúde, peso e limitações alimentares também podem influenciar no tratamento que será receitado.

Como irá depender da causa do problema, existem diversos tipos de tratamentos. Em casos onde a pessoa possua algum transtorno alimentar, o tratamento poderá incluir acompanhamento com psicólogos e psiquiatras, além dos nutricionistas.

No caso de pessoas que possuam a doença celíaca, sua alimentação irá se basear em uma dieta sem glúten, sendo necessário apenas o acompanhamento com um nutricionista e a realização de exames médicos de rotina para monitorar os níveis de proteína no organismo.

Agora, para quem quer prevenir a deficiência de proteínas, o ideal é sempre recorrer a uma alimentação saudável e equilibrada. A busca pela orientação de um nutricionista é o primeiro passo a ser tomado, pois ele irá indicar a dieta que melhor se adeque ao seu corpo, e que seja de acordo com o nível de proteínas de que seu organismo necessita.

 

Alimentos ricos em proteína

Como dito anteriormente, a proteína pode ser encontrada na maioria dos alimentos. Sendo assim, queremos recomendar alguns alimentos ricos em proteína e explicar um pouco sobre eles:

Ovo

São ricos em diversos nutrientes como vitaminas, minerais, gorduras boas e aminoácidos. Além disso, é uma grande fonte de proteínas, com sua clara sendo uma fonte de proteínas completas.

Lentilha

Leguminosas ricas em potássio, ferro, magnésio, fibras, cobre e outros minerais e nutrientes. As lentilhas são uma grande fonte de proteínas e uma boa opção para pessoas que seguem dietas vegetarianas ou veganas.

Camarão

Além de delicioso, esse fruto do mar é rico em ômega-3, selênio e vitamina B12 – ou seja, possui minerais e nutrientes essenciais para a saúde do coração e do resto do organismo.

Além disso, o camarão é rico em proteínas, possuindo 24g de proteína em uma porção de 100g. É recomendada a sua ingestão pelo menos duas vezes por semana, se preparado no vapor.

Peito de frango

Alimento sempre presente em diversas dietas e o favorito dos frequentadores de academia, o peito de frango é rico em proteínas, possuindo cerca de 23g de proteínas para cada 100g de peito de frango. O ideal é que seja consumido grelhado ou assado. Acompanha muito bem com saladas, como a deliciosa e nutritiva Salada Fresh.

Além destes alimentos, existem diversos outros ricos em proteínas. Você pode encontrar esses alimentos e suas respectivas quantidades de proteína em uma porção na Tabela Brasileira de Composição de Alimentos - TACO.


Perguntas frequentes

  • O que é deficiência de proteínas?

    A deficiência de proteínas é a condição onde há uma ingestão ou absorção insuficiente de proteínas pelo organismo.

  • Quais os sintomas da deficiência de proteínas?

    Os sintomas da deficiência de proteínas incluem fraqueza, fadiga, queda de cabelo, cabelos e unhas quebradiços, mudanças de humor e irritabilidade, além de outros sintomas.

  • Quais as consequências da deficiência de proteínas?

    A deficiência de proteínas pode acarretar outros problemas de saúde, como o acúmulo de gordura no fígado, edemas e baixa imunidade. Também pode dificultar o crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes, ou causar complicações na gravidez.

    Referências

    https://www.healthline.com/nutrition/protein-deficiency-symptoms#TOC_TITLE_HDR_9

    https://www.medicalnewstoday.com/articles/196279#daily-needs

    https://www.medicalnewstoday.com/articles/320050#symptoms

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas