Créditos: gettyimages
Legenda: Comer algo que a gente gosta é ótimo, mas o exagero é que não é legal

Reconhecer que é hora de baixar a bola é um dos segredos para uma vida mais equilibrada. O corpo sempre encontra um jeito de avisar que algo não anda bem e descontar na alimentação é um dos hábitos mais comuns de aliviar frustrações, estresse e ansiedade.

LEIA TAMBÉM

Na correria do dia a dia, acabamos não percebendo esses sinais e exageramos na comida, seja em quantidade ou comendo mais açúcar e gorduras do que o habitual. Essa escuta do que o corpo diz é fundamental, pois cada pessoa manifesta as emoções de um jeito. Mas alguns sintomas são clássicos e aparecem sozinhos ou acompanhados. Se liga:

Dificuldade para dormir

Se você rola na cama de um lado pro outro com frequência, esse pode ser um sinal de ansiedade aumentada. A insônia é comum àqueles que não conseguem se desconectar de suas preocupações nem na hora de dormir. A cabeça fica à milhão, você não consegue descansar e isso aumenta a ansiedade. É um ciclo vicioso bem incômodo.

Sensação de cansaço

Todo o processo da ansiedade no organismo demanda muita energia, tanto física quanto mental. Graças ao sono de má qualidade, é comum já acordar sentindo cansaço e indisposição. Parece que você está o tempo todo em estado de alerta, com os músculos tensos.

Créditos: gettyimages
Legenda: A ansiedade gera um estresse no corpo e esgota nossa energia.

Dificuldade de concentração

Com a mente cansada seria praticamente impossível ter foco e atenção plena o tempo todo, o que torna atividades rotineiras muito difíceis de concluir. Ao mesmo tempo em que você está pensando em mil coisas diferentes, nenhum pensamento parece ser concluído.

Necessidade de recompensas

Para tentar compensar todo o estresse que a ansiedade traz, buscamos formas de aliviar ou induzir prazer e a sensação de alegria. Isso pode acontecer de diversas maneiras e uma delas está na alimentação.

A sensação de prazer que sentimos ao comer é um dos motivos para querer ativar essa compensação do estresse. A alimentação pode ser uma aliada no combate à depressão e ansiedade, assim como outros mecanismos de recompensa que, com moderação, podem ser bons para o corpo. Atividades físicas, desenhar, escrever, dançar, cantar e, claro, comer o que se gosta podem ajudar a aliviar a tensão acumulada.

Autocuidado com carinho

Os sintomas de ansiedade variam de pessoa para pessoa e também como cada uma lida com ela. Aprender a identificar quais atitudes são mais comuns nos períodos mais tensos é um ótimo caminho para parar e cuidar de você. E é importantíssimo saber que o transtorno de ansiedade tem tratamento, sempre acompanhado de ajuda profissional.

Assine a nossa Newsletter

A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com o desafiador cenário globalizado.

Digite um e-mail válido.