Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Saúde intestinal: como manter o intestino saudável?

Legenda: 
Saúde intestinal: mulher com as mãos na cintura

Se eu fosse te dar um conselho sobre mudança, diria: comece pelo seu intestino! A saúde do intestino e sua relação com outras doenças está sendo cada vez mais estudada. Alguns sinais de que o seu intestino não está muito bem são:

Não é interessante apenas se acostumar com essas coisas que nos fazem mal. Não são sintomas normais e, se você sente isso, vá a um médico e veja o que está afetando a sua saúde intestinal.

 

Importância de ir ao banheiro regularmente

Pessoas que vão ao banheiro regularmente eliminam toxinas, ficam com a sensação de leveza e disposição. Ainda evitam deficiências nutricionais, pois algumas vitaminas, como K e do complexo B, são produzidas com a ajuda do intestino.

Ter uma boa saúde intestinal pode nos deixar mais felizes, já que cerca de 70% da nossa serotonina (hormônio do bem-estar) é produzido nesse órgão. Exatamente por isso, pessoas constipadas têm maior risco de desenvolver depressão, ansiedade e doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

Outras doenças relacionadas com intestino preguiçoso

Existem aquelas doenças que podem ser causadas pelo aumento de bactérias ruins em nosso intestino, como por exemplo:

 

Funcionamento do intestino e a imunidade

Sim, o intestino tem papel fundamental na nossa imunidade. Mais da metade das nossas células de defesa estão no nosso intestino. Quando não vamos ao banheiro com frequência, nossa microbiota (bactérias que compõem o intestino) fica em desequilíbrio, o que afeta nossa saúde e temos mais chance de contrair gripes ou outras doenças.

 

Como manter um intestino saudável?

Para ter uma boa saúde intestinal, temos que pensar em adotar um estilo de vida mais saudável. Isso envolve:

1. Investimento em fibras: frutas, legumes, verduras, aveia, sementes, grãos e cereais integrais são ricos em fibras e podem ajudar a sua saúde intestinal.
2. Beber água: a água hidrata as fibras e ajuda o intestino a funcionar - ou seja, água nos ajuda a evacuar!
3. Reduzir o consumo de: açúcar, industrializados e farinha branca.
4. Controle o estresse: o estresse é algo que pode afetar a nossa saúde intestinal e de outros órgãos. Se preciso, procure ajuda psicológica.
5. Evite fumar e beber bebidas alcoólicas: essas substâncias podem alterar o ritmo do nosso intestino e prejudicar nossas idas ao banheiro.
6. Investigue se tem alguma alergia ou intolerância alimentar: alergias ou intolerâncias alimentares podem causar sintomas como vômitos, diarréias, dores de barriga e entre outros.
7. Pratique atividade física regularmente: mexer o esqueleto ajuda na produção de hormônios que promovem bem-estar, ajudam na nossa saúde intestinal e outros benefícios para o nosso organismo.
8. Se necessário, suplemente com probióticos ou prebióticos: probióticos são bactérias benéficas para o nosso intestino e prebióticos são alimentos que nutrem as bactérias que mantém a nossa saúde intestinal.

Lembre-se: intestino saudável e funcionante é qualidade de vida, é saúde e bem estar!

Se quiser saber mais sobre saúde e alimentação, explore o site do Que Bem que Faz e nutra-se de informações.


Perguntas frequentes

  • Como posso melhorar a minha saúde intestinal?

    Para melhorar a sua saúde intestinal você precisa consumir a quantidade ideal de água, consumir alimentos com fibras, controlar o estresse, praticar exercícios físicos e tomar probióticos ou prebióticos. Ainda é interessante evitar o consumo de bebidas alcoólicas e fumo, e saber de alguma possível alergia ou intolerância alimentar.

  • Qual a diferença entre probióticos e prebióticos?

    Os probióticos são as bactérias do nosso intestino, enquanto os prebióticos são os alimentos que nutrem as nossas bactérias.

  • Qual a importância da microbiota intestinal?

    A microbiota intestinal, ou seja, as bactérias que estão nos nossos intestinos, ajudam em situações como a digestão e o combate de agentes externos (como outras bactérias maléficas para o nosso corpo).

Fontes:

STÜRMER, S.E et al. A importância dos probióticos na microbiota intestinal humana. Revista Brasileira de Nutrição Clínica, 2012.

VEDOVATO, K et al. O eixo intestino-cérebro e o papel da serotonina. Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR, 2014.

ALMEIDA, L. B et al. Disbiose Intestinal. Revista Brasileira de Nutrição Clínica, 2009.

Nutricionista Carolina Horcajo Agostinetti CRN: 37.853

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas