Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Saúde mental: o que é e como manter em equilíbrio

Legenda: 
Saúde Mental: mulher olhando para o mar

Muita gente fala, hoje em dia, sobre saúde mental. Diferente do que se pensa, a saúde mental não é simplesmente a ausência de alguma doença mental: ela abrange e implica muito mais do que isso e influencia diretamente na saúde física e o nosso bem-estar como um todo.

Segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde –, a definição de saúde compreende um estado de bem-estar mental, físico e social completo, que envolve o equilíbrio e boa gestão das diversas áreas da vida.

Por isso, separamos um guia sobre saúde mental, com alguns sinais para ficar atento e dicas de como manter o equilíbrio no seu dia a dia.

 

Saúde Mental: o que é?

Dar um conceito específico para saúde mental não é simples. Mais do que não ter nenhum tipo de problema, a saúde mental é compreendida como um estado no qual o indivíduo tem saúde e equilíbrio o suficiente para lidar com o dia a dia da melhor forma possível. Essa reação é determinada por uma série de fatores, que variam conforme o cenário em que ele vive.

Um trabalho estressante, a falta de tempo, a baixa autoestima: tudo isso pode influenciar na saúde mental. Mas pode ficar tranquilo se esse for o seu caso: o importante é saber reconhecer alguns sinais para poder procurar ajuda. Para te ajudar nessas etapas, Que Bem que Faz vai deixar aqui algumas dicas que podem te auxiliar a alcançar uma boa saúde e bem-estar.

 

Saúde Mental: sinais que merecem atenção

Por mais que a saúde mental varie muito em suas causas, os sintomas se apresentam de forma parecida. Separamos alguns deles que podem te ajudar a reconhecer quando a saúde mental não vai tão bem assim:

  • Atitude mental negativa;
  • Pessimismo extremo;
  • Irritabilidade;
  • Oscilações de humor (picos de euforia e tristeza);
  • Mudança comportamental;
  • Estresse;
  • Apatia;
  • Ansiedade;
  • Culpa;
  • Perda de interesse;
  • Isolamento social.

Esses são apenas alguns dos principais sintomas de um desequilíbrio da saúde mental. Após certo tempo, a presença desses sintomas pode influenciar também na saúde física, apresentando-se de diversas maneiras: dores de cabeça recorrentes, náuseas e tensões musculares são as mais comuns. Por essa razão, é muito importante estar atento aos sinais, buscando mudanças diárias para possibilitar uma mente saudável.

 

Saúde Mental: a importância do equilíbrio

No dia a dia, somos constantemente afetados por problemas e exigências, e necessitamos de uma saúde mental em dia para lidar com tudo isso. Por mais que o mundo cobre perfeição em todas as áreas da nossa vida, o X da questão está, na realidade, em encontrar o equilíbrio nessas situações. A harmonia dos desejos, emoções, capacidades, ambições e ideias é o que auxilia em uma boa saúde mental.

Todo o organismo é gerenciado pelo sistema nervoso: o cérebro e os neurônios determinam cada ação e produção do nosso corpo; e as funções corporais e o metabolismo são induzidos pela atividade neurotransmissora, ou seja, pela comunicação que flui pelos nervos. Dessa maneira, a saúde mental e física estão inteiramente ligadas entre si. Um corpo doente pode resultar em uma mente doente – e vice-versa. Saber a importância do equilíbrio e como alcançá-lo é essencial para o bem-estar geral.

 

Saúde Mental: 10 dicas para melhorá-la

Por mais complexa que possa parecer, a saúde mental não é um bicho de sete cabeças. Ao invés de focar nos problemas, o pontapé inicial é saber que existe solução – e ela pode ser mais fácil do que você imagina! Separamos algumas dicas de mudanças diárias para te ajudar a melhorar sua saúde mental.

1. Ter uma boa gestão de tempo

Muitas vezes, a saúde mental é afetada por conta da ansiedade e procrastinação, pois a correria do dia a dia influencia muito nas nossas reações e escolhas. Ter uma boa gestão de tempo é essencial para alcançar a saúde e bem-estar desejados. Criar uma rotina, com listas de tarefas e prioridades pode ser um bom começo para gerir o seu tempo da melhor maneira. A ideia é passar toda a preocupação para o papel, para torná-la mais palpável e solucionável. E não se esqueça de reservar tempo no seu dia a dia para atividades que tragam prazer e felicidade! A organização do tempo pode ajudar e muito na sua saúde mental, pois uma mente saudável é uma mente equilibrada.

2. Ter boas noites de sono

A tão famosa frase “trabalhe, enquanto eles dormem” pode não estar tão certa assim. O trabalho traz uma sensação de recompensa, porém não deve afetar outras áreas da nossa vida. O ideal é sempre ter bem definido o tempo necessário para descanso: saber seus limites e necessidades é um dos passos para a saúde mental desejada. A qualidade do sono influencia na nossa energia, concentração, irritabilidade e apreensão de conhecimento. Durante o sono, nosso corpo realiza as principais atividades restauradoras, desde reparo de tecidos até crescimento de músculos. O metabolismo necessita de horários regulares para um bom funcionamento – portanto, crie uma rotina de sono saudável. Desconectar-se, comer alimentos leves e criar um ambiente propício são algumas ações recomendadas para aumentar a qualidade do sono.

3. Manter sentimentos positivos consigo

Não basta só pensar positivo: é preciso compreender os sentimentos diários e saber lidar com cada um deles. Muitas vezes, o pessimismo está atrelado ao medo ou à insegurança. Então, é muito importante se rodear de bons sentimentos e pensamentos, sem exigir tanto de si mesmo. Entenda sua realidade emocional e aprenda aos poucos como melhorá-la.

4. Cultivar bons hábitos alimentares

Como dito anteriormente, a saúde física está ligada diretamente à saúde mental. Tudo o que consumimos é processado pelo nosso corpo e, de alguma forma, será assimilado – por isso, a ingestão de alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras é imprescindível. Saber equilibrar cada refeição com os nutrientes adequados garantirá um metabolismo saudável, permitindo o bom funcionamento de todo o organismo. A ingestão deve ser proporcional ao gasto calórico do seu corpo; por isso, guarde um tempo da sua semana para planejar o cardápio, assim você terá plena certeza do que está consumindo.

5. Praticar exercícios regularmente

Os exercícios físicos podem ser uma solução para além da estética. A prática de exercícios pode auxiliar na diminuição do estresse, na prevenção de doenças, na liberação de endorfina e no aumento da disposição. O ideal é começar aos poucos, com uma atividade de que você goste e que te dê prazer. A atividade física não precisa ser encarada como um fardo, mas sim como um momento do dia para o autocuidado.

6. Reforçar laços familiares e de amizade

Um dos pilares da saúde é o bem-estar social: ter relacionamentos resistentes e duradouros ajuda a enfrentar as situações diárias. Dessa forma, reservar tempo e atenção para pessoas importantes do seu convívio é essencial. Foque no tempo de qualidade com cada um deles e em aprofundar suas relações. O ser humano é um ser social e ter uma rede de apoio é um bom caminho para restabelecer a saúde mental.

7. Focar no autoconhecimento

A falta de tempo e organização, normalmente, afasta-nos de nós mesmos. Buscar a saúde mental sem se autoconhecer é atirar no escuro. Defina pontos da sua personalidade, hábitos, conhecimentos, sonhos, objetivos, qualidades, defeitos e tudo aquilo que faz de você, você! Conhecer a si mesmo auxilia na definição de metas, na organização e no bom relacionamento com os outros. Imagine seus problemas como se fossem de um amigo e tente dar conselhos para solucioná-los. Externar os problemas pode torná-los um pouco mais claros.

8. Saber controlar o estresse

Uma das partes de se autoconhecer e encontrar o equilíbrio diário é saber controlar o estresse. O primeiro passo é definir o estopim desses momentos de pico – se existem gatilhos principais ou se são aleatórios. Depois, é possível refletir esses sentimentos, o porquê dessa sensação, o tempo que dura e como apaziguá-la. Por fim, busque repetir um mesmo escape desses momentos: controlar a respiração, ouvir uma música, praticar uma atividade, dentre outras milhares de possibilidades. Não deixe que o estresse consuma sua saúde mental, ele é apenas um momento que irá passar.

9. Compreender e aceitar as próprias emoções

Um dos sintomas de uma saúde mental desestabilizada é o sentimento de culpa e remorso. Se constantemente seus pensamentos giram em torno desses dois sentimentos, talvez seja hora de repensar suas próprias decisões e como encara cada situação. Se culpar pelo passado não irá alterá-lo – ao invés disso, busque entendê-lo e analisá-lo por completo, desde sua ação até sua reação. Essa é uma boa forma de organizar seus sentimentos e de não repetir as mesmas ações em círculos. Nenhum sentimento precisa ser menosprezado, mas sim compreendido.

10. Não hesitar em pedir ajuda

A principal dica para alcançar a saúde mental é saber que você não está sozinho e que não tem problema pedir ajuda. Aceitar que se tem uma dificuldade e não se consegue resolver sozinho é um dos pontos mais altos do autoconhecimento. Ninguém é perfeito em tudo; se precisar, procure o apoio de um profissional. A saúde mental deve ser tratada como parte da saúde física e precisa da nossa atenção.

Para mais dicas de como ter uma boa saúde mental e física, acesse Que bem que Faz e confira nossos artigos!


Perguntas frequentes

  • O que é a saúde mental?

    A saúde mental é o estado de bem-estar e equilíbrio no qual o indivíduo desenvolve habilidades pessoais para lidar com as diversas situações cotidianas, diversas e imprevisíveis.

  • Qual a importância da saúde mental?

    A saúde mental é muito importante, pois está diretamente ligada à saúde física e social de uma pessoa. A forma como ela vai lidar com a vida é determinada por uma mente saudável. O equilíbrio diário permite que se tenha uma qualidade de vida maior, com mais facilidade para encarar os conflitos do dia a dia.

  • Quais são os problemas de saúde mental?

    Os problemas mais frequentes ligados à saúde mental são: mal-estar psicológico, ansiedade, estresse exagerado, depressão e determinados vícios.

  • Quais são as causas de saúde mental?

    Algumas práticas diárias podem garantir uma boa saúde mental. O equilíbrio emocional, mental e físico, atrelado a uma boa gestão de tempo, garantem ações e reações mais saudáveis, para uma vida mais sadia.

Fontes:

https://www.who.int/publications/i/item/9789241506021

https://www.saude.ce.gov.br/2020/10/29/especialistas-do-hsm-dao-dicas-de-como-manter-equilibrio-emocional-ao-longo-da-vida/

https://seconci-rio.com.br/wp/saude-mental-do-trabalhador-a-importancia-do-equilibrio-psicologico/

https://www.saude.pr.gov.br/Pagina/Saude-Mental

https://praec.ufla.br/images/Campanhas/CartilhaSaudeMentalUFLA.pdf

https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/97488/9789243506029_spa.pdf;jsessionid=6C08A48B811C7B2282EC51EFD371B4F0?sequence=1

https://www.ufmg.br/saudemental/saude-mental/mitos-e-fatos%e2%80%8b/

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas