Créditos: GettyImages
Legenda: Se unir as crianças em prol de um bem maior parece tarefa impossível, saiba que não é (tanto) assim.

Chamar as crianças para cozinhar é uma maneira de ampliar o paladar e desenvolver e estimular a coordenação motora, o foco e a responsabilidade. Os benefícios são vários, mas só de pensar no trabalho que vai dar cozinhar com os filhos, muitos pais desistem da ideia rapidinho.

LEIA TAMBÉM:

Cozinhar com os pequenos requer atenção o tempo todo, fato; se for mais de um ajudante, então, foco total para evitar acidentes. É tudo possível se levarmos em consideração a idade, a receita escolhida e a dedicação para o momento.

Ao ir para a cozinha, é importante se atentar à segurança antes de começar a cozinhar. Veja o que fazer para evitar problemas:

Créditos: GettyImages
Legenda: Cuidados básicos e atividades adequadas à faixa etária são importantes para a brincadeira não dar ruim.

Cabelos presos

Amarrar os cabelos ajuda a evitar que a criança tente tirar o cabelo do olho com as mãozinhas sujas ou que algum fio caia na comida.

Avental para todos

Além de proteger a roupa, o avental também evita que comidas quentes espirrem e possam machucar os pequenos. Vai ser como vestir uma fantasia!

Trabalho em equipe

Cozinha é um local em que um ajuda o outro e todos têm sua importância. Por isso, explicar as etapas de preparo dos alimentos desde a escolha até o prato pronto é uma maneira de fazer com que elas se sintam parte do processo. Você pode até designar uma função para cada uma, mas tudo bem se elas quiserem trocar no meio do caminho ou fazerem juntas. O senso de cooperação é o que interessa e diminui as chances de uma briga começar e comidas saírem voando pelo recinto.

Entre 3 e 5 anos: conhecendo a cozinha

Se vocês estiverem fazendo a massa de uma torta, pode explicar o que é cada ingrediente à medida que coloca os alimentos para serem misturados. Em seguida, peça à criança para misturar a massa com uma colher.

Os pequenos também podem se divertir na higienização dos alimentos. Além disso, deixar as crianças tocarem, cheirarem e provarem os alimentos é uma maneira de proporcionar uma experiência sensorial a elas. Um bom exemplo é descascar ovos cozidos, desde que não esteja quente (claro!).

Entre 6 e 7 anos: conquistando responsabilidades

Ao preparar a pizza do zero (massa, molho e recheio) ou mesmo a lasanha em camadas, exercita noções de proporção nas crianças. Nessa idade também vale pedir ajuda para preparar a salada do jantar, por exemplo. Já que sabem como lavá-los e dá para ajudá-las com um ralador de legumes. Elas vão se divertir realizando essa atividade, vendo o alimento entrar de um jeito e sair de outro!

As crianças podem colocar os ingredientes no liquidificador para preparar um bolo ou um suco, desde que a gente esteja por perto para garantir que tudo está no lugar.

Entre 8 e 10 anos: foco nos utensílios

Depois de conhecer os alimentos e conquistar responsabilidades, chegou a hora de experimentar utensílios mais divertidos, como espremedores de frutas, facas de mesa e abridores de latas.

Como nessa fase do desenvolvimento as crianças já têm maior firmeza nas mãos, podem aprender a tarefas de espremer frutas para fazer sucos, molhos e caldos. Diga a elas para segurar firme e não colocar as mãos no aparelho enquanto o espremedor estiver ligado.

Aproveitando essa habilidade das mãos, também podem cortar alimentos um pouco maiores e mais duros, como cenoura, batata e abobrinha. Peça que segurem firme o alimento e façam o corte calmamente e longe da mãozinha que segura o ingrediente. Se houver mais de duas crianças, uma pode lavar os alimentos, enquanto a outra corta e vice-versa. Mas deixe as facas muito afiadas na gaveta, ok?

Nesse período do desenvolvimento as crianças podem aprimorar suas habilidades de leitura e seguir as orientações para realizar uma receita simples, como um bolo, uma torta ou uma lasanha. Também é ótimo para eles compreenderem as medidas das receitas.

Créditos: GettyImages
Legenda: Deixe que as crianças conquistem responsabilidade e confiança para evoluir na carreira de chef!

10 a 12 anos: conhecendo fogão e o forno

O forno é um momento de bastante responsabilidade. Mostre os tipos de cozimento e as temperaturas disponíveis, explique que significa preaquecer o forno e que somente com luvas é possível abrir a porta para ver como está o prato. Da mesma forma, o prato só pode ser tirado do forno com ele desligado.

Assim como o forno, o fogão não poderia ser diferente. Explique que não pode colocar a mão dentro da panela com o fogo aceso e que também não é para encostar na panela quente. Ensine como acender o fogão e alerte sobre a importância de não deixar o gás vazando.

Cada pessoa leva seu próprio tempo para assimilar conhecimento e não tem problema nenhum nisso. Talvez você perceba que as crianças têm muito interesse, talvez tenham quase nenhum. Sempre as convide em vez tornar isso em mais uma tarefa ou obrigação. Vocês podem ter momentos muito significativos e de dar água na boca.

Assine a nossa Newsletter

A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com o desafiador cenário globalizado.

Digite um e-mail válido.