Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

4 dicas práticas e fáceis para começar a reciclar já!

Legenda: 
Dicas para reciclar

Se você sabe que é importante ajudar a preservar o planeta, mas não sabe por onde começar, a gente vai te ajudar. Existe um primeiro passo que todo mundo pode dar: a reciclagem.

Reciclando, podemos reaproveitar algum material e não precisamos extrair mais matéria-prima: uma lata de alumínio reciclada, por exemplo, significa menos minério de alumínio minerado.

Este texto vai esclarecer suas dúvidas de como começar a reciclar e vai encontrar 4 dicas práticas e fáceis para começar a reciclar já!

 

Dica 1: Saiba o que é ou não é reciclável

A primeira coisa é separar o resíduo reciclável do não reciclável. Os resíduos orgânicos não são recicláveis e, logo, não devem ser mandados para a reciclagem (mas podem ser reaproveitados também, como a gente já vai ver). Alguns desses materiais orgânicos são:

Já os resíduos secos, que costumam ser mais associado à reciclagem:

Alguns locais também recolhem madeira e tecidos, que podem ser reutilizados.

O que fazer com os restos de alimentos?

Resíduos orgânicos, como os restos de alimentos, também podem ser reaproveitados, graças ao processo de compostagem! Por meio desse processo, ele pode virar adubo orgânico! Na internet, você encontra vários tutoriais de como construir uma composteira em casa. É bem simples e o planeta agradece!

Além disso, uma coisa importante é se lembrar que folhas e cascas que costumam ser descartadas podem muito bem virar receitas deliciosas! Um chá de casca de abacaxi, por exemplo, cai muito bem geladinho!

Outro produto fácil de reaproveitar é o óleo de cozinha usado. Há muitos lugares que coletam o óleo e o usam para fazer sabão. Muitas vezes, você pode até ganhar um sabão em troca. Veja se no bairro existe alguma pessoa ou entidade que preste esse serviço. Vale a pena!

 

Dica 2: Faça a separação

Você já deve ter visto as lixeiras coloridas que indicam onde descartar cada tipo de resíduo. Só para relembrar a função de cada uma:

Esse tipo de lixeira costuma ter o nome do material que ela recebe escrito bem na frente, logo abaixo do símbolo da reciclagem. Fácil, né?

Apesar de elas ajudarem muito na hora de descartar resíduos quando estamos em locais públicos – nas ruas, no shopping e até na área comum do prédio –, o que fazer com os resíduos que produzimos em casa? Será que temos de ter recipientes assim?

Se você estava preocupado pensando onde arranjaria espaço para mais quatro lixeiras, pode respirar aliviado. Em casa, só precisamos separar os nossos resíduos em dois tipos. Lembra do que falamos acima sobre resíduos secos e molhados? Então, esse critério pode servir muito bem na hora de separar os resíduos recicláveis dos compostáveis. Os restos de alimentos são orgânicos e idealmente vão para a compostagem; eles são mais “molhados”. E o que for mais “seco” – embalagens de papel, garrafas plásticas, latas e tampas metálicas – costuma ser reciclável, então, é melhor encaminhar para a reciclagem.

Ainda assim, se ainda tiver em dúvidas e quiser saber mais sobre a reciclabilidade de um material e como destiná-lo corretamente, é só mandar um oi para o EcoBot da Nestlé no Zap. Ele é um robô especializado em reciclagem que tira dúvidas sobre o descarte. É só adicionar o contato +5511997140849 ao seu celular e fazer suas perguntas.

E o que fazer com os eletrônicos que vamos descartar?

Os eletrônicos costumam ter locais adequados para descarte, geralmente em lojas que vendem esse tipo de equipamento. Aliás, o mesmo vale para pilhas, baterias, fios, que devem ser descartados em um local ideal para isso. Lâmpadas LED e fluorescentes também devem ser evitadas nos descartes doméstico, porque podem ter metais pesados. De novo, o Ecobot pode te ajudar em caso de dúvida =)

Mas basta saber se é reciclável ou não e separar corretamente? Quase isso. Antes vai ser preciso preparar os resíduos, e é disso que vamos falar na nossa próxima dica.

 

Dica 3: Prepare os resíduos

Depois de identificar o que é reciclável ou não, o negócio é preparar os resíduos. E é uma preparação bem simples, com um objetivo bem claro: deixar tudo limpo e seco para evitar insetos, mau cheiro e ajudar quem vai recolher.

Não se trata de lavar cada resíduo com água e sabão: basta passar uma água e secar com um pano (ou expor ao sol). Em caso de vidro quebrado, coloque dentro de várias camadas de jornal ou outra embalagem resistente, assim você evita cortes.

Quando o item estiver pronto para o descarte, aí sim é só colocar na sacola adequada. Vale a pena usar mais de uma cor de sacola, usando cores mais claras para as que vão levar materiais recicláveis. Isso ajuda o catador a identificar o que tem dentro.

Não se esqueça de que os resíduos orgânicos que forem ser compostados vão para outro lugar.

Outro ponto importante, que facilita demais a vida de todos, é manter as partes dos resíduos juntas. Como assim? A embalagem do leite, por exemplo, é cartonada, mas a tampinha é de plástico. Na hora de descartar, você pode deixar a tampinha na embalagem, para que ela não se perca na hora da reciclagem. A cooperativa que receber o resíduo faz a separação =)

 

Dica 4: Entregue os recicláveis às mãos certas

Depois de separar e preparar os resíduos, resta saber a quem entregar. Em muitas cidades já há serviço de coleta seletiva para os resíduos secos. Vale muito a pena procurar descobrir os horários de coleta no site da prefeitura da sua cidade.

Outra opção é recorrer ao já mencionado EcoBot. Ele tem um serviço que busca os pontos de coleta mais próximos de você a partir do seu CEP ;-)

Existem ainda algumas empresas que recolhem materiais recicláveis na sua casa.

O Cataki, por exemplo, é um aplicativo que conecta os catadores mais próximos de você para recolher os seus recicláveis. Nele, você consegue agendar uma coleta sem sair de casa e no dia que quiser.

No Cataki você encontra cooperativas, ferros-velhos, PEVs (pontos de entrega voluntários) e ecopontos. Você ainda pode contratar serviços para:

1. Retirada de entulho e resíduos de poda.
2. Retirada de móveis e itens grandes.
3. Pequenos transportes.

Assim, você consegue alguém super perto para recolher diversas coisas que já não precisa mais e que serão enviadas para um centro de reciclagem.

E aí? Parado para começar depois dessas 4 dicas práticas e fáceis para começar a reciclar já? Fazer sua parte para garantir um presente e um futuro faz bem, e o Que Bem Que Faz está aqui para ajudar!


Perguntas frequentes

  • Qual a importância da reciclagem?

    Reciclar é muito importante para diminuir o volume de resíduos em terras e oceanos, além de diminuir o consumo de matéria-prima da natureza. Isso ajuda muito o meio ambiente e nós mesmos.

  • Reciclagem de tecidos existe?

    Sim. Ela é bem escassa no Brasil mas existe. Nem todas as empresas recolhem tecidos para a reciclagem, mas há algumas que coletam esse tipo de material.

  • A reciclagem afeta a economia?

    Sim e afeta positivamente! Empresas que trabalham com materiais reciclados conseguem gastar menos com matérias-primas, podendo investir esse dinheiro em outras coisas. Além disso, a reciclagem é fonte de renda para inúmeros catadores e cooperativas.

Fontes:

https://www.nestle.com.br/re https://www.reciclasampa.com.br/artigo/separe-em-dois:-lixo-comum-e-reciclavel

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas