Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Vitamina C com zinco: quais os benefícios e quando tomar

Legenda: 
Vitamina C: laranjas

Vitamina C com zinco. Talvez a gente já tenha recebido muitas vezes essa recomendação, como se esse suplemento fosse um elixir mágico. Mas ele funciona de verdade? Se sim, em quais circunstâncias? Pensando nessas e em outras perguntas, decidimos fazer esse artigo para tirar todas as suas dúvidas. Vem com a gente conhecer tudo sobre vitamina c com zinco.

 

Vitamina C com zinco: benefícios

A vitamina C e o zinco podem proporcionar muitos benefícios à saúde, incluindo auxiliar na imunidade, reduzir o risco de doenças oculares relacionadas à idade e ajudar na cicatrização de feridas. A vitamina C também ajuda na absorção do ferro vegetal, enquanto o zinco é necessário para o corpo produzir DNA e para a divisão celular. Carnes e frutos do mar são as melhores fontes de zinco, enquanto frutas e vegetais são boas fontes de vitamina C. O zinco também é encontrado em pastilhas para resfriado e remédios para resfriado de venda livre.

Proteção contra resfriados

Essa talvez seja a principal função para a qual a vitamina C com zinco é utilizada. Porém, a vitamina C pode reduzir a duração e a gravidade de um resfriado – embora não pareça preveni-los na maioria das pessoas, de acordo com o Centro Nacional de Medicina Complementar e Alternativa, parte dos Institutos Nacionais de Saúde, o NIH dos Estados Unidos.

A exceção são corredores de maratona e outros praticantes de exercícios radicais, bem como pessoas expostas a clima muito frio, como esquiadores. Para esses grupos, tomar 250 miligramas de vitamina C diariamente pode reduzir pela metade a chance de pegar um resfriado, relata outro órgão do NIH.

Altas doses de zinco reduzem os resfriados e os deixam mais fracos

Vários estudos mostraram que o zinco pode ser usado com sucesso para prevenir e tratar resfriados. Nesses estudos, o número de resfriados que realmente eclodiram diminuiu significativamente entre os indivíduos que receberam suplementação de zinco. Além disso, os sintomas de resfriado entre os indivíduos foram muito mais leves.

No entanto, para obter benefícios, altas doses de zinco devem ser tomadas imediatamente após o aparecimento dos primeiros sintomas do resfriado, e no máximo 24 horas após o início do resfriado. Ou seja, não adianta ficar se empanturrando de zinco que isso não vai evitar que você pegue um resfriado.

Proteção para doenças oculares

Outra função que o zinco e a vitamina C podem ter é de ajudar a prevenir a perda de visão em pessoas idosas, retardando a progressão da degeneração macular relacionada à idade, ou DMRI. Em outro estudo de um dos órgãos do NIH, a alta ingestão de zinco e antioxidantes, incluindo vitamina C, reduziu o risco de DMRI em pessoas idosas; em outro estudo, tomar zinco sozinho reduziu significativamente o risco de desenvolver DMRI em indivíduos de alto risco, mas não em outras pessoas. Além disso, estudos mostram que a ingestão elevada de vitamina C pode proteger contra a catarata, embora o ODS observe que essa associação precisa de mais estudos. Partiu ficar com a vista em dia?

Cicatrização de feridas

Outro benefício relacionado à vitamina C tem a ver com a formação do colágeno – parte do tecido conjuntivo da pele que desempenha um papel vital na cicatrização de feridas, como cortes.

O zinco é necessário para a formação e manutenção da pele e das membranas mucosas. Pessoas com úlceras de pele costumam ser deficientes em zinco. Além disso, a quantidade insuficiente de vitamina C pode causar escorbuto, uma doença que causa fraqueza do tecido conjuntivo e sangramento gengival.

Mais uma boa atuação da dupla vitamina C e zinco, não acha?

 

Vitamina C e zinco e Covid-19

É possível que nesta altura do campeonato você já saiba que um suplemento de vitamina C com zinco não vai resolver em nada a sua situação em relação à Covid-19. Mas, se tem alguém ainda que ache isso, vamos agora desmistificar.

Quando se trata de combater o COVID-19 em casa, altas doses de vitamina C e zinco não parecem diminuir os sintomas ou encurtar a duração da doença. Um estudo de fonte confiável, que procurava entender como esses remédios sugeridos funcionam no caso da COVID-19, foi interrompido depois que nenhuma melhora perceptível foi observada nos participantes. O estudo, liderado por uma equipe da Cleveland Clinic, perguntou se altas doses de zinco, altas doses de ácido ascórbico (vitamina C) e/ou uma combinação dos dois reduziriam a duração dos sintomas do COVID-19. “O tratamento com zinco, ácido ascórbico ou ambos não afeta os sintomas da SARS-CoV-2”, constatou o estudo.

Ou seja, pegou Covid-19? Procure um médico, é o melhor que você pode fazer. Sem soluções mágicas.

 

Vitamina C com zinco: quanto devo tomar?

Muitos se perguntam se tomar vitamina C com zinco todos os dias faz mal. Essa é uma resposta que você irá conseguir com seu médico. A posologia de um medicamento ou suplemento deve ser prescrita e orientada por uma pessoa especializada. Portanto, acha que está precisando tomar vitamina C com zinco? Procure um especialista e essa pessoa tirará todas suas dúvidas.


Perguntas Frequentes

  • Quais são os benefícios da vitamina C com zinco?

    A ingestão desses dois nutrientes juntos pode ajudar na proteção contra os resfriados, contra doenças oculares e na cicatrização de feridas.

  • Vitamina C com Zinco combate a Covid-19?

    Não. Vários estudos já demonstraram a ineficácia da vitamina C com zinco no tratamento da covid-19.

  • Posso tomar vitamina C com zinco todos os dias?

    A posologia de um medicamento ou suplemento deve ser prescrita e orientada por uma pessoa especializada. Portanto, acha que está precisando tomar vitamina C com zinco? Procure um(a) especialista e essa pessoa tirará todas suas dúvidas.

    Fontes

    https://www.woerwagpharma.co.th/en/health-topics/healthy-immune-system/how-vitamin-c-and-zinc-support-you-during-a-cold

    https://www.healthline.com/health-news/vitamin-c-zinc-dont-help-with-covid-19-symptoms

    https://healthyeating.sfgate.com/zinc-vs-vitamin-c-8284.html

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas