Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Vitamina K: para que serve e onde encontrar

Legenda: 
Vitamina K: cestas com verduras

O mundo das vitaminas é imenso. É quase um alfabeto completo: tem vitamina A, B, C, D, E... e tem também a K. E é exatamente dela que falaremos hoje. Você sabe para que serve? E em quais alimentos mais podemos encontrá-la? Vem com a gente!

 

Vitamina K: o que é e para que serve

Primeiro, precisamos saber que há dois principais tipos de vitamina K: a K1 (filoquinona), que é encontrada em plantas, principalmente em vegetais de folhas verdes a exemplo de couve e espinafre; e a (menaquinona), que nosso trato intestinal a produz naturalmente.

Uma das principais funções da vitamina K em nosso organismo é no processo de coagulação do sangue. Esse é um processo que auxilia na prevenção do sangramento em excesso, tanto dentro quanto fora do corpo, evitando, assim, hemorragias.

Para que nosso corpo produza as proteínas necessárias para a coagulação, ele precisa de vitamina K. O sangramento excessivo, por exemplo, pode ser uma das causas da ausência desses nutrientes em nosso corpo. Os especialistas também acreditam que a vitamina K auxilia no crescimento ósseo e a mantê-los saudáveis, mas essa relação ainda está sujeita a estudos.

É raro encontrarmos adultos com deficiência de vitamina K, já que a maioria dos alimentos que comemos contém quantidades suficientes de K1 – e também porque o nosso corpo já produz por si só a K2. Além disso, o corpo está sempre reciclando a quantidade de vitamina K. Porém, há algumas condições e medicamentos que podem atrapalhar na absorção e na criação desta vitamina, e é assim que pode surgir a deficiência.

Por outro lado, a deficiência de vitamina K é muito mais comum em bebês. Em bebês, a condição é chamada de VKDBsangramento por deficiência de vitamina K. Falaremos mais à frente sobre isso.

 

Deficiência de vitamina K: sintomas

Como já dissemos, o principal sintoma da falta de vitamina K em nosso organismo é o sangramento em excesso. É importante ressaltar que podemos sangrar em outros locais além de cortes ou feridas, podendo também ficar demonstrado se alguém:

  • fica com hematomas facilmente;
  • apresenta pequenos coágulos sanguíneos abaixo das unhas;
  • sangrar nas membranas que revestem áreas internas de nosso corpo;
  • apresentar fezes escuras e com um pouco de sangue.

 

Vitamina K para recém-nascido

Como dito acima, a deficiência de vitamina K é mais comum entre bebês. Em recém-nascidos, as injeções de vitamina K podem prevenir um distúrbio hemorrágico – hoje raro, mas que pode ser fatal – denominado “sangramento por deficiência de vitamina K” (VKDB), também conhecido como “doença hemorrágica do recém-nascido” (HDN).

Essas injeções de vitamina K podem ser aplicadas ainda no hospital, após o nascimento. Embora não sejam obrigatórias, o Ministério da Saúde brasileiro as recomenda. Quando o bebê nasce em um hospital particular, é bom certificar-se antes se será preciso pagar pela dose.

 

Causas da deficiência de vitamina K em adultos

Apesar de ser incomum adultos apresentarem uma deficiência da vitamina K, algumas pessoas podem ter um risco maior se:

  • Tomarem certos anticoagulantes, como a varfarina, que ajuda a diluir o sangue;
  • estiver tomando antibióticos;
  • Seu corpo não absorve corretamente a gordura
  • Têm uma dieta pobre em vitamina K.

Alguns antibióticos também podem atuar para uma baixa produção de vitamina K; já outros podem fazer com que ela tenha menos eficácia no corpo.

Já a má absorção de gordura, citada acima, que está relacionada à deficiência de vitamina K pode acontecer em pessoas com:

  • doenças celíacas;
  • fibrose cística;
  • distúrbios intestinais ou no trato biliar (vesícula biliar, fígado e ductos biliares);
  • alguma parte removida do intestino.

 

Alimentos ricos em vitamina K

Já sabemos da importância da vitamina K e dos riscos relacionados à sua deficiência. Agora, que tal uma lista de 10 fontes ricas em vitamina K? Se liga aí:

1. Couve cozida

Apenas meia xícara de couve cozida é responsável por 443% do valor diário recomendado de vitamina K. É danada essa tal de couve, hein?!

2. Espinafre cru

Uma xícara de espinafre cru nos fornece 121% do valor diário recomendado de vitamina K. Com certeza o Popeye não tinha problema de coagulação sanguínea.

3. Brócolis cozido

Meia xícara é suficiente para fornecer 92% da quantidade de vitamina K que devemos consumir por dia.

4. Couve de Bruxelas cozida

A quantidade é quase igual à do brócolis cozido. Uma porção de meia xícara tem 91% do valor diário de vitamina K.

5. Fígado de boi

Apenas 100 gramas dessa de fígado de boi são suficientes para fornecer 88% do valor diário de vitamina K.

6. Frango

Para quem quer uma opção de carne além do fígado, temos frango. Metade do valor diário de vitamina K de que você precisa pode ser encontrado em 100 gramas de frango.

7. Feijão verde cozido

Esse alimento, bastante consumido no Nordeste, fornece 25% de toda vitamina K que precisamos diariamente em apenas meia xícara.

8. Ameixas

Uma porção de 100 gramas de ameixa (mais ou menos quatro ameixas) já proporciona ao nosso organismo metade da vitamina K de que necessitamos diariamente.

9. Kiwi

Existe outra fruta rica em vitamina K? Sim, o kiwi. Em apenas 1 kiwi, você vai encontrar 23% do valor diário recomendado de vitamina K.

10. Abacate

Por último vem o abacate. Essa fruta é boa para uma imensidão de coisas e não seria diferente em relação à Vitamina K. Meio abacate fornece 18% do total de vitamina K que devemos consumir diariamente.

 

Vitamina K é potássio?

Essa é uma dúvida que muita gente tem: afinal de contas, vitamina K é potássio ou não? A resposta é não.

A vitamina K e o potássio são micronutrientes essenciais de que o corpo precisa para se desenvolver e funcionar adequadamente. Os dois compartilham algumas características em comum, mas não são a mesma coisa.

Cada um tem um conjunto único de propriedades e propósitos. Diferente da vitamina K, o potássio não é uma vitamina, mas sim um mineral.

A confusão muitas vezes ocorre porque, na tabela periódica, o potássio é representado pela letra K; mas isso não significa que seja a mesma coisa da vitamina K. É só lembrar disso que não tem mais confusão.

Mas já que falamos de potássio, que tal se aprendermos rapidamente para o que ele serve? O potássio é um mineral que funciona como eletrólito no corpo humano. Praticamente todas as células e tecidos do corpo humano precisam de eletrólitos para completar suas funções básicas.

Dito isto, o potássio ajuda a manter:

  • o pH do sangue;
  • uma boa pressão sanguínea;
  • o movimento dos músculos;
  • a comunicação entre neurônios;
  • o batimento regular do coração.

Portanto, ter os níveis de potássio no sangue dentro dos limites normais é importante para manter a saúde ideal – assim como com a vitamina K.

Se você tinha alguma dúvida sobre vitamina K, agora não tem mais: sabemos que ela tem uma grande função anticoagulante, evita hemorragias e é ainda mais importante para recém-nascidos.


Perguntas Frequentes

  • Qual a principal função da vitamina K?

    A principal função da vitamina K é agir como um anticoagulante. A coagulação é um processo que ajuda a prevenir o sangramento excessivo dentro e fora do corpo, evitando hemorragias.

  • Qual a principal diferença entre a vitamina K1 e K2?

    A vitamina K1, também chamada de filoquinona, é encontrada principalmente em alimentos vegetais, como vegetais de folhas verdes. Representa cerca de 75–90% de toda a vitamina K consumida por humanos. Já a vitamina K2 é encontrada em alimentos fermentados e produtos animais, e também é produzida por bactérias intestinais.

  • Quais as principais fontes de vitamina K?

    Existem vários alimentos ricos em vitamina K, a exemplo da couve cozida, do brócolis cozido, do espinafre cru, do bife de fígado, do frango, do abacate, dentre outros.

  • Para que serve a vitamina K em recém-nascidos?

    A vitamina K é essencial para prevenir hemorragias graves. Os bebês não recebem vitamina K suficiente de suas mães durante a gravidez ou quando estão amamentando; por isso, alguns especialistas recomendam o reforço dessa vitamina em bebês.

    Fontes

    https://www.healthline.com/nutrition/is-vitamin-k-potassium#vitamin-k-vs-potassium

    https://www.pregnancybirthbaby.org.au/vitamin-k-at-birth

    https://www.healthline.com/nutrition/foods-high-in-vitamin-k

    https://www.healthline.com/health/vitamin-k-deficiency

    https://www.healthline.com/health/foods-high-in-vitamin-k

    https://www.healthline.com/nutrition/vitamin-k1-vs-k2#TOC_TITLE_HDR_2

Esse artigo foi: Criado por Nutricionistas